terça-feira, junho 27, 2017

Madeira: o barquinho já vem a caminho? Acham mesmo?


O deputado do PSD, Miguel Sousa, afirmou no tal debate realizado na RTP-M na semana passada que falar de transportes, aéreos ou marítimos, numa ilha com 264 mil habitantes, sem falas nas compensações financeiras públicas, é como querer assistir a um jogo de futebol com campo, relvado, espectadores mas sem haver uma única bola de futebol no local. Ou seja, sem uma política de subsidiação, directa ou indirecta por parte do sector público, nem teremos aviões com passagens a preços decentes - e mesmo assim a roubalheira mafiosa que se passa com a teta no caso da Madeira e que é um dos maiores escândalos - nem barquinho para Portimão. Depois ainda não me explicaram uma coisa: quem é que troca uma viagem de avião directa a Lisboa ou Porto por uma viagem de barco para Portimão, obrigando a mais 250 quilómetros até Lisboa ou 600 quilómetros até o Porto, conforme o destino. E quem viaja de barco, 24 horas, no inverno, quando o estado do mar é o que é? Os madeirenses afinal tiram férias por habito em que época do ano? O concurso para as ligações marítimas será apenas entre Madeira e Continente? Já pensaram nisso? Que venha o barquinho que tantos reclamam. Mas por favor não escondam como parece que resolveram fazer com o tal estudo sobre meios aéreos: divulguem todos os meses os dados estatísticos da operação e se possível de três em três meses os resultados financeiros da exploração da linha. Só para que as pessoas percebam melhor o que vai acontecer. Quanto ao transporte de mercadorias, e ressalvando as dúvidas quanto à eficácia de Portimão, até admito que possa ter alguma mais-valia.
Uma nota final: não tenho nada contra Portimão, por sinal "só" a terra da minha mãe. Por isso esqueçam esse argumento!

Madeira: incêndios, confidencialidade e manipulação

O meu caro amigo e jornalista da TVI Mário Gouveia num comentário a um comentário meu, informou que o relatório do governo central sobre utilização dos meios aéreos no combate aos incêndios florestais na Madeira era reservado ou confidencial pelo que não podia ser público. É sempre a mesma merda. Será que estes estudos não foram feitos pelos menos iluminados que fizeram estudos para aquelas bandas, que gastaram milhões a comprar aviões que não levantam por falta de peças, aviões que custam milhares por casa hora de utilização, que não conseguem operar em todo o território nacional, etc? Não sei se foram ou não os mesmos, mas a pergunta fica. E os madeirenses vão ter agora que esperar que outros iluminados por cá, durante 60 dias, elaborem uma proposta qualquer - desconhecia que havia localmente tanto "experts" em incêndios florestais e utilização de meios aéreos - para serem devidamente informados e esclarecidos  sobre as muitas dúvidas que hoje existem?
E até lá vamos ter que aturar a demagogia partidária, com o PS no primeiro lugar do pódio, a reclamar os louros de uma "solução" que não é solução coisa nenhuma e inclusivamente a exigir já que o GRM nem devia esperar mais para ter esses meios aéreos a operar este Verão quando o estudo afinal nem está concluído? Afinal se o governo central tinha tanta certeza nos seus estudos porque classificou de reservado ou confidencial ou qualquer treta do género, um documento que devia ser público e que só governantes sem pouca vergonha não o divulgam?
Reservado ou confidencial ou a merda que quiserem chamar, a verdade é que o povo madeirense tem o direito de conhecer os resultados desse estudo. E isso nada tem a ver com propostas que venham agora ser construídas em cima de conclusões que todos queríamos conhecer. Se isso não for feito é uma desonestidade.

segunda-feira, junho 26, 2017

Madeira: porque não divulgam o relatório?


O tal debate sobre transportes na RTP-Madeira

Afinal o que é que atrasa o Armas na Madeira?

Num recente (semana passada) debate televisivo na RTP-M sobre a Madeira e os transportes - por sinal bastante interessante - o deputado do PSD-M, Miguel Sousa, afirmou a dado passo que por ocasião da disputa pela liderança ao seu partido deslocou-se a Las Palmas onde teve uma reunião com o Presidente da Naviera Armas, com quem terá acertado diversas questões relacionadas com transportes marítimos, caso fosse ele o mais votado e, nessa qualidade, o candidato a presidente do GRM. Segundo MS ninguém até hoje lhe perguntou o que é que os dois discutiram e que tipo de entendimento tinham alcançado. Será que ao menos não há um jornal local que queira saber o que realmente se passou? É que a malta agradecia reconhecida... Lembro só para recordar, o título do DN quando na altura deu notícia dessa viagem a Las Palmas

Canárias: PP entra no governo assumindo a vice-presidência

O líder canariano do PP, Asier Antona liderou as negociações com o presidente nacionalista, Fernando Clavijo que devem culminar com um acordo para um novo governo de coligação naquele arquipelago depois do fim do acordo entre o PSOE e a CC. O nacionalista Fernando Clavijo continuará a liderar o executivo de Canárias e o popular Asier Antona assume a vice-presidência. As negociações permitirão ao líder nacionalista o apoio parlamentar necessário depois de ter fracassado o governo com PSOE que caiu em dezembro.
O acordo entre PP a Coligação Canária garante o apoio dos nacionalistas ao executivo de Mariano Rajoy no Congresso, através do único deputado, Ana Oramas. O acordo termina com as negociações sobre a divisão das diferentes secretarias regionais entre os dois partidos. Clavijo quer entregar aos populares apenas três secretarias e não as quatro que tinha o PSOE até final do ano passado. A Coligação Canaria sustenta que os socialistas tinham 15 lugares no parlamento, mais três do que o PP.

Canárias: empresas marítimas e aéreas não aumentam os preços apesar dos residentes passarem a pagar apenas 25% nas viagens inter-ilhas

As companhias aéreas e de navegação que servem Canárias garantem que apesar de ter aumentado para 75% da ajuda dada aos residentes para viagens entre as ilhas isso não provocará um aumento dos preços dos bilhetes. Segundo o jornalista Loreto Gutiérrez, um acordo entre Canárias e Madrid - devido a uma crise política que afastou o PSOE do governo canário, e Madrid garantiu o apoio do partido nacionalista Coligação Canárias - está a ser ultimado para inclusão no orçamento de 2017 uma verba que suporte um aumento dos subsídios de mobilidade para os residentes, de 50% para 75% a vigorar em todas as rotas inter-ilhas.

segunda-feira, junho 19, 2017

SIC-Notícias: O Eixo do Mal (18 Junho 2017)


Madeira: há muita coisa em cima da mesa nas eleições Autárquicas deste ano…

Seria quase impossível que a agenda política na Madeira, a escassos quatro meses das eleições autárquicas de 1 de Outubro, não estivesse totalmente dependente desse facto. Com a particularidade de se multiplicarem este ano candidaturas estruturadas fora do xadrez partidário regional.
Basta olhar as agendas mediáticas dos partidos, sem exceção, que diariamente "inundam" as redações dos meios de comunicação social com informações, comentários, comunicados, até artigos de opinião pessoal, convocatórias, conferências de imprensa sob qualquer pretexto, para se perceber que, ao contrário do que é um sentimento mais ou menos generalizado entre as pessoas - ignorando por completo o ato eleitoral - os partidos, ao invés, estão fortemente condicionados por essas eleições de 1 de Outubro.

domingo, junho 18, 2017

Sondagem: se as eleições regionais fosse hoje PSD perderia maioria absoluta

Uma sondagem publicada hoje pelo Diário de Notícias do Funchal mostra que se as eleições regionais se realizassem hoje, o PSD perderia a maioria absoluta no parlamento regional e não conseguiria garanti-la coligado com o CDS.
De acordo com a sondagem da Eurosondagem para aquele periódico funchalense, o PSD obteria 40,4%, 21 a 22 mandatos contra 30% do PS, 15 a 16 deputados, 5,9% e 3 deputados para o Bloco de Esquerda, 5,4% e 2 a 3 deputados no caso do CDS e 4,9% e 2 deputados para a CDU. O JPP não ia além dos 4,7% e 2 deputados e o PTP ficaria sem o único deputado que elegeu em, 2015 e com 1,9%.

TRAGÉDIA EM PEDRÓGÃO GRANDE: Drone mostra a estrada em que a maioria das pessoas morreu no fogo

video
Pelo menos 62 pessoas morreram, este sábado, num incêndio em Pedrógão Grande. Através de um drone, a SIC conseguiu obter imagens da estrada onde a maior parte das vítimas morreu. Podem ainda ser vistos os bombeiros a trabalhar e o incêndio, que continua a ativo naquela zona.

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (15 Junho 2017)


Registados oito incidentes com drones desde o início do ano

video

O mapa com as cervejas mais populares em cada país


Poucos serão os viajantes que, chegados pela primeira vez a um determinado país, não têm curiosidade em provar a cerveja mais consumida pelos nativos, um acto que de certa forma contribui para que também o turista se sinta local, mesmo que por breves instantes. Num artigo publicado esta quinta-feira, a revista britânica Economist recupera um mapa construído pelo Vinepair e em que este site especializado em bebidas identifica a cerveja mais característica de cada país. Este mapa foi desenhado, especifica o Vinepair, com base em diversas fontes, de relatórios de investigação a registos das empresas produtoras da bebida feita à base de cevada.

2,5 milhões em sites de televisão

O Netpanel meter da Marktest contabilizou 2,5 milhões de visitantes de sites de televisão no mês de Abril. De acordo com os resultados do Netpanel meter da Marktest, em Abril de 2017, foram 2477 mil os residentes no Continente com 4 e mais anos que acederam a sites de televisão a partir de computadores pessoais, o que corresponde a 41.8% dos internautas nacionais. Estes sites receberam uma média diária de 288 mil utilizadores únicos. Neste período, foram visitadas 39 milhões de páginas de sites de televisão, uma média de 16 por utilizador. O tempo total de navegação nestes sites aproximou-se de 807 mil horas, uma média de 20 minutos por utilizador. A análise tem como base informação do Netpanel meter da Marktest, que estuda o comportamento dos internautas portugueses que navegam a partir de computadores de uso pessoal, e é relativa a Abril de 2017 (Marktest.com, Junho 2017)

Figuras públicas e publicidade

O novo estudo da Marktest Consulting, Figuras Públicas e Marcas em Portugal, permite conhecer as figuras públicas que os portugueses consideram mais adequadas a participar em campanhas publicitárias de vários sectores. O estudo Figuras Públicas e Marcas em Portugal 2017 permite conhecer a opinião dos portugueses face à participação de figuras públicas em campanhas publicitárias ou de sensibilização social. Para um conjunto de sectores de atividade, foi perguntado aos entrevistados neste estudo qual a figura pública mais que consideravam adequada para participar numa campanha publicitária a um produto/instituição desse sector.

sábado, junho 17, 2017

8 coisas que deve apagar do facebook (pela sua segurança)

video
O facebook tem quase 2 mil milhões de utilizadores. É um mundo de oportunidades, mas também de perigos. Os especialistas dizem agora, mais do que nunca, que informação a mais, pode ser um risco. Considere apagar estas oito informações, pela sua segurança.

Portugal estava no Procedimento por Défice Excessivo desde 2009

video
A saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo (PDE) foi confirmada esta sexta-feira, com o "ok" dos 28 ministros das Finanças, no Luxemburgo. Desde 2009 que o país estava no Défice Excessivo. A Comissão Europeia deixou o aviso de que o trabalho árduo é para continuar.

Intervenções de deputados madeirenses na Assembleia da República

Intervenções de Sara Madruga da Costa no Plenário
***

Lusodescendentes fogem à crise na Venezuela

video

Venezuela: lembrando os protestos nas ruas

video
***
Falta de medicamentos
video
Despesas com as comparticipações de medicamentos subiram 0,5 milhões de euros na Madeira, só em abril. Um aumento que pode estar relacionado com a crise na Venezuela - são cada vez mais os emigrantes a regressarem e são muitos os que levam posteriormente medicamentos para a Venezuela

Sic-Notícias: O Eixo do Mal (27 Maio 2017)


Menos portugueses com crédito ao consumo

Os resultados do estudo Basef Banca da Marktest mostram um recuo no recurso ao crédito ao consumo entre os portugueses. Na vaga de Abril de 2017, o Basef Banca da Marktest contabiliza 1888 mil indivíduos que já recorreram ao crédito ao consumo, um valor que representa 22.0% do total de residentes no Continente com 15 e mais anos. O número de portugueses que recorre ao crédito ao consumo registou uma tendência de decréscimo entre 2006 e 2011, que parece ter-se invertido a partir de 2012, quando 17.2% dos portugueses afirmou ter recorrido a este produto financeiro. Esta tendência parece agora contrariada em 2017, com o valor mais baixo desde 2013.

Protagonistas da informação em Maio de 2017

Confira o top de protagonistas da informação televisiva em Maio, de acordo com os dados do serviço Telenews. Em Maio de 2017, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manteve a liderança em termos de exposição mediática, ao protagonizar 173 notícias com 7 horas e 6 minutos de duração durante o mês. Note-se que esta análise exclui eventuais programas, debates ou entrevistas realizadas no período e que na contabilização do tempo se considera o tempo total de duração da notícia.
O Primeiro-ministro, António Costa, foi segundo, intervindo na primeira pessoa em 140 notícias de 5 horas e 32 minuto de duração.

Alojamento local representa dois terços da oferta

As estatísticas do INE mostram que, em Portugal, cerca de dois em cada três estabelecimentos turísticos são alojamentos locais. Segundo os dados para 2015 do INE, acessíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online, existem em Portugal 4339 estabelecimentos turísticos. Quase dois terços destes estabelecimentos incluem-se na nova tipologia de alojamentos locais, que representam 63.3% dos estabelecimentos.

Cofres cheios? Portugal quer antecipar pagamento de €10 mil milhões ao FMI...

video
O Governo espera receber a “luz verde” das instituições europeias até ao final de junho

Sondagem: Nunca a direita recolheu tão poucas intenções de voto

Olhando para o barómetro da Aximage, não há forma de ver boas notícias para Passos Coelho. Mas Assunção Cristas também não tem razões para sorrir. A desgraça de uns é a sorte de outros e a quebra da direita é o maior troféu da geringonça. Os números da Aximage são arrasadores para o PSD e para o conjunto da direita em Portugal. As intenções de voto no PSD e no CDS estão nos níveis mais baixos de sempre. Em Junho, o PSD fica pelos 24,6%, enquanto o CDS desce para 4,6%.
Salvo as devidas distâncias entre sondagens e eleições, vale a pena comparar estas intenções de voto com o histórico dos resultados das legislativas. A conclusão é que as intenções de voto no PSD estão nos piores níveis de sempre, só verificados há 40 anos atrás, e num contexto muito diferente do actual: estávamos em 1976, ainda sob o calor da revolução, quando o PSD recebeu 24% dos votos, nas mesmas eleições em que o CDS obteve aquela que é ainda hoje a sua maior votação de sempre, de quase 16% – hoje as sondagens dão-lhe apenas 4,6%.

Procuradora-geral da Venezuela, a chavista que lidera a oposição a Maduro

O confronto entre a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, e o Executivo de Nicolás Maduro se exacerba rapidamente. A chefe do Ministério Público, antiga aliada do chavismo, promove vigorosamente o desafio legal à Assembleia Constituinte convocada pelo presidente. A concordância entre o chavismo crítico da deriva totalitária do regime e a oposição aglutinada na Mesa da Unidade Democrática (MUD) começa a ficar evidente. Ambos os setores parecem determinados a se aliar para forçar a saída Maduro.

Taça das Confederações: Portugal favorito entre campeões...

infografia: Correio da Manhã

Entenda um pouco melhor o que se passa com os ganhos do Cristiano Ronaldo

infografia: Correio da Manhã

Sondagem: Costa e PS esmagam Passos e PSD

Se as eleições fossem hoje, PS ganhava e ficava a mais de 19 pontos do PSD. Se as eleições legislativas fossem hoje, o PS estaria próximo dos 44 por cento (43,7%) e o PSD ficaria a 19,1 pontos percentuais dos socialistas, com apenas 24,6% - quase metade. Esta é uma das principais conclusões da sondagem CM/Aximage realizada entre os dias 7 e 11 de junho. A outra conclusão é que António Costa, primeiro-ministro e líder do PS, bate Passos Coelho, ex-primeiro-ministro e líder do PSD, com uma vantagem nunca vista. 

Incêndio no Funchal: dúvidas a clarificar


Eleições no Funchal: mais uma sondagem, bluff ou contra-informação?

Constou-me hoje que há uma nova sondagem sobre as eleições no Funchal - não consegui perceber por encomenda de quem - que parece apontar para resultados verdadeiramente preocupantes em termos da realidade política futura na cidade do Funchal.

Incêndio no Funchal: apurar causas e não só....


Não foi na Madeira!!!!! Vídeo mostra aterragem impressionante que quase terminou em tragédia

Imagens agora divulgadas mostram um Boeing 737 com sérias dificuldades a fazer manobra no aeroporto de Praga, Republica Checa, devido a ventos cruzados.

PROLONGAMENTO na TVI24: Especial com Pedro Guerra e o caso do email


SIC-Notícias: O Eixo do Mal (10 Junho 2017)


José Luís Carneiro do DN-Lisboa: "Nenhum português ficará sem apoio na Venezuela"

Natural de Baião, distrito do Porto, tem 44 anos. Esteve com António José Seguro na corrida à liderança do PS, mas está agora no governo liderado por António Costa. Chegado há poucos dias da Venezuela, José Luis Carneiro, secretário de Estado das Comunidades é o convidado da TSF e do Diário de Notícias. Esta entrevista foi gravada ainda antes das comemorações do 10 de junho que serão assinaladas aqui em Portugal, mas também no Brasil.