sábado, julho 22, 2017

Atrasos nos voos da TAP operadoras e outras agora é por causa do "congestionamento do aeroporto e Lisboa" ?

Esta semana uma ligação entre o Funchal e Lisboa, que devia sair pelas 14.40 horas, acabou por fazê-lo quase 30m depois, situação que ficou a dever à chegada tardia do aparelho de Lisboa. Segundo o próprio comandante - informando os passageiros o atraso criado  ficou a dever-se ao congestionamento do aeroporto de Lisboa, argumento agora pomposamente usado pela TAP para outras situações incluindo ligações desde várias cidades europeias a Lisboa (há duas semanas um amigo meio vindo de Paris para uma reunião em Lisboa esteve quase 45m às voltinhas em Lisboa até que tivessem autorização de aterragem...). Será que com este bater da tecla no argumento de um "aeroporto congestionado" Bruxelas vai dar luz verde ao governo da geringonça para avançar definitivamente com o projecto da construção ou ampliação, ou seja lá o que for? No caso das ilhas só espero que os atrasos da TAP ou de outra companhia não passem a ser apenas justificados com a frase lapidar do "congestionamento do aeroporto de Lisboa". Ou será que tudo isto é feito de propósito para pressionar Bruxelas a tratar com Lisboa a procura de uma solução que custa muito dinheiro e em relação à qual a Europa parece franzir o olho?

Funchal-Lisboa de avião: junte mais 45m a 60m de espera pela bagagem!

Aqueles tipos em Lisboa são sempre o mesmo e do mesmo. Vangloriam-se que vão ter milhões de passageiros a movimentar-se no aeroporto de Lisboa, despedem centenas, talvez milhares de trabalhadores ao longo dos últimos anos e o que acontece agora?
Um passageiro que viaja da Madeira para Lisboa pensa mesmo que demorará apenas 1h 20m ou 1h 30m? Engane-se. Para além desse tempo de voo, há que acrescentar mais 45 a 1 hora de espera pelas bagagens. Ainda ontem um avião da TAP saiu para Lisboa com algum atraso - já falarei disso noutro post - aterrou pelas 23.37 horas de ontem. A bagagem demorou tanto que os passageiros começaram a sair do aeroporto lisboeta às 00.33 minutos de hoje sábado, quase uma hora depois da aterragem! Realmente estamos perante um pais terceiro-mundista mas que para aumentar as taxas  (ou seja quando de trata de mamar) - isso agora a cargo da Vinci, esse logro que apareceu em Portugal a chupar-nos o tutano nos tempos da crise e da troika e que não tem actividade em nenhum dos principais aeroportos europeus - não há quem nos supere em rapidez. É tira e queda.

Acredite mesmo: há uma sondagem no Funchal que não é divulgada...

Garantiram-me hoje que existe uma sondagem, feita sensivelmente na mesma altura da que o DN divulgou ontem, que a propósito do Funchal apesar de não colocar o PSD a ganhar, reduz substancialmente a diferença entre Cafofo e Rubina a cerca de 4 pontos. Eu não se mais nada, nem quero saber. Foi este o "zumbir" que me chegou, acredito que sim. O problema é que essa sondagem não será registada para não ser conhecida, pelo que também não poderá ser objecto de tratamento informativo. O que eu acho importante - embora tenha muitas dúvidas sobre a empresa que alegadamente terá feito essa sondagem, empresa com pouca visibilidade no mercado apesar de durante alguns anos ter estado em destaque em dois jornais nacionais... - é que alguma coisa terá de ser feito por quem de direito porque gostem ou não de ouvir, a verdade é que a divulgação de uma sondagem com os indicadores da que consta do trabalho do DN-Funchal, deixam marcas, desde logo psicológicas a que se junta o risco da falta de convicção, a dúvida perigosamente generalizada, a dificuldade de mobilização, a de falta de tudo. E se não existir um contra-peso efectivo - e não inventado só para neutralizar o "inimigo"e as suas jogadas de bastidores, porque no fundo é disso que falamos - julgo que dificilmente se inverterá uma determinada realidade política e eleitoralmente perigosa. E repito: ou em Setembro a campanha muda radicalmente ou as coisas podem correr o risco de descambar e de ser bem piores do que aparentam ser. Claro que, já sei, esta é a opinião de um tipo do "jardinismo" - logo lixo - que ainda por cima não percebe nada de política e muito menos de campanhas eleitorais, apesar de por lá ter andado 20 anos!

sexta-feira, julho 21, 2017

Novidades na corrida eleitoral funchalense...

Acabei de ler a imprensa regional para hoje e retive três notas importantes sobre as eleições no Funchal:

1 - Rubina Leal abandona o Governo Regional - provavelmente assumirá o lugar de deputada até final do processo eleitoral tal como outros candidatos à CMF lá estão - o que lhe permite estar mais em cima da sua campanha, estar mais no terreno, começar a ir a todas as freguesias, ouvir as pessoas, enfim, iniciando uma pré-campanha e campanha que quem está na oposição tem que fazer. Portanto, decisão positiva. Resta saber se Cafofo vai também saber criar a diferença entre o presidente da Câmara e o candidato, se vai distanciar-se mais de uma função para privilegiar outra ou se vai confundir tudo, acabando por legitimar quaisquer críticas que a partir deste momento lhe possam ser feitas.
2 - A sondagem do DN, apesar do espalhafato feito no digital, mostra contudo que a tal maioria absoluta está pelas peles, ou seja, nada garante que Cafofo não voltará a precisar de entendimentos com outros partidos para que, caso seja ele a ganhar as eleições, governe a cidade. Contudo, como a campanha verdadeiramente dita ainda está para começar, tudo indica que a distância entre Cafofo e Rubina possa ser reduzida e que ambos olhem com mais atenção para este processo que é essencialmente político.
3 - Finalmente importante que Rubina, através do JM, tenha começado a divulgar nomes, os primeiros nomes, envolvidos na sua equipa de 11 pessoas, efectivos, e mais 11 suplentes. O que as pessoas querem saber é isso mesmo, quem são as caras que se forem eleitas, zelarão pela cidade e pela sua população. Portanto, um aspecto positivo o aparecimento dos primeiros nomes, e que isso tenha sido,  finalmente, assumido por quem de direito. Tardar mais com isto poderia ser trágico eleitoralmente (LFM)

Funchal: assim não!

Já sei que alguns partidos ou pessoas vão dizer que estão na posse de uma espécie de sondagens que os resultados são diferentes, etc, mas que escondem no mais secreto dos cofres e dos segredos. Resta saber se isso é apenas música para evitar desmobilização ou desânimo ou se, pelo contrário, esses indicadores existem e então estamos perante um embuste - que não acredito seja real - propiciado por estas sondagens encomendadas pelo DN Funchal. Pergunto: por que razão não se conhece um nome que seja da lista de vereadores candidatos social-democratas no Funchal? Eu sei. Eu é que sou um merda que não percebo nada disto. Pois é, que seja. Mas, já agora, anotem isto: o segredo da campanha eleitoral não é o que fizeram até hoje ou vão fazer até final de Agosto. As pessoas esquecem rapidamente tudo isso, férias, festas, emigrantes de visita à terra, famílias reunidas, etc. O segredo destas campanhas eleitorais autárquicas reside em tudo o que vai ser feito, dito ou mostrado em Setembro, durante a campanha eleitoral. Acresce que esta campanha não tem tempos de antena locais ou regionais, salvo se algumas rádios entenderem emitir. Outro conselho, as campanhas eleitorais são momentos políticos, de política pura e dura, não tempos usados por alguns tecnocratas cinzentos que a reboque de outras funções, de repente acham que já percebem de campanhas eleitorais. Entendido? Política pura e dura, contacto directo, campanha permanente junto das pessoas, ouvindo-as, convivendo com elas, percebendo através delas quais são os reais problemas, as expectativas, os sonhos, etc. (LFM)

Sondagem do DN-Madeira lança o alerta: Paulo Cafôfo com maioria absoluta

Se as Autárquicas fossem hoje, Paulo Cafôfo voltava a ganhar as eleições no Funchal e a coligação ‘Confiança’ teria maioria absoluta. Uma vitória com valor acima dos 40% e que pode render seis mandatos. Estas são algumas das linhas fortes do estudo de opinião encomendado pelo DIÁRIO e pela TSF-Madeira à Eurosondagem, que revelaremos em pormenor na edição imprensa de amanhã. Uma sondagem feita na semana passada, mais propriamente entre 12 e 14 de Julho que implicou 825 tentativas de entrevistas. Destas 117 (14,2%) não aceitaram colaborar, sendo validadas 708 entrevistas. A menos de três meses do sufrágio autárquico damos conta como estão posicionadas as já assumidas sete candidaturas à Câmara Municipal do Funchal e também revelamos que 15,3% dos funchalenses revelaram para já não saber em quem votar ou simplesmente não responderam à questão. O erro máximo da amostra é de 3,67%, para um grau de probabilidade de 95% e, como é norma, o estudo está já depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social. No primeiro estudo rumos às Autárquicas de 1 de Outubro, publicado a 19 Janeiro deste ano, na altura com 16,3% de indecisos, na distribuição dos onze mandatos em disputa no Funchal, a lista liderada por Paulo Cafôfo, com 48% na projecção, poderia vir a ser responsável por 6 a 7 mandatos, enquanto que o PSD encabeçado por Rubina Leal, com 25,8%, teria ao seu alcance 3 a 4 lugares. Rui Barreto, com 8,7%, seria o único vereador centrista. Na altura, Artur Andrade e Gil Canha corriam o risco de não ser reeleitos. Em 2013, num sufrágio em que se registou 49,5% de abstenção, a então coligação ‘Mudança’, composta por PS-BE-PND-MPT-PTP-PAN venceu no Funchal com 39,2%, o que lhe garantiu cinco mandatos. A lista liderada por Paulo Cafôfo foi seguida do PSD com 32,4%, que renderam 4 mandatos, do CDS com 14,5% e da CDU com 8,3%, ambos com um mandato (texto do jornalista Ricardo Oliveira do DN-Funchal, com  devida venia)

domingo, julho 16, 2017

Opinião: Mais do que uma simples disputa autárquica no Funchal

A dois anos das eleições regionais de 2019 (Outubro) as autárquicas de 1 de Outubro, no caso da Madeira, significam politicamente muito mais do que as simples disputas partidárias à dimensão da freguesia ou do município.
Todos insistem na recusa em confundir atos eleitorais alegadamente diferentes, mas todos sabem também que só por hipocrisia, a meio mandato da atual legislatura regional, se pode dissociar dois tempos eleitorais diferentes é certo, separados dois anos entre si, mas que acabam por ter alguns protagonistas comuns a esses dois tempos eleitorais distintos.
Em função dos resultados de 1 de Outubro, muita coisa pode acontecer como também, o reverso da medalha, muita coisa pode deixar de concretizar-se traindo algumas expetativas.

Quer poupar (muito) dinheiro? Mude de banco

video
Os bancos continuam a aumentar as taxas, comissões e preços dos serviços, aos clientes. As subidas dos preços têm sido significativas e em poucos meses. Mas há soluções. Já pensou em mudar de banco para poupar (muito) dinheiro?

Há novas regras para o crédito à habitação. Saiba tudo o que vai mudar

video
Foi publicada a legislação que define novas regras nos contratos de crédito hipotecário. Vão ser reforçados os direitos dos devedores e dos fiadores. E também há novas medidas que impedem que o gestor bancário seja remunerado de acordo com o número de contratos que celebra. Estas são algumas das novidades que entram em vigor a 1 de janeiro de 2018 (Jornal Económico)

Cristiano Ronaldo já tinha uma bota de ouro (agora tem de cristais Swarovski)

video
Designer cria botas de luxo para comemorar o tempo do jogador na Premier League com o Manchester United e na Liga com o Real Madrid.

Aeroporto do Funchal: familiar de passageiro relata a #"epopeia" com o avião da Easyjet

video

Erro do piloto da Easyjet no aeroporto do Funchal? Tudo indica que sim...

video

sexta-feira, julho 14, 2017

Bruxelas inicia processo de infração a concessão de zona franca da Madeira

A Comissão Europeia iniciou um processo de infração contra Portugal por considerar que a atribuição de um contrato para gestão e exploração da zona franca da Madeira poderá infringir as regras. Para Bruxelas, a adjudicação direta do contrato à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira, "sem um procedimento de concorrência" pode violar a diretiva 2014/23/UE
A Comissão Europeia iniciou um processo de infração contra Portugal por considerar que a atribuição de um contrato para gestão e exploração da zona franca da Madeira poderá infringir as regras da adjudicação de contratos de concessão. Com o envio, na quinta-feira, de uma carta de notificação, Bruxelas dá um prazo de dois meses para as autoridades portuguesas responderem. 

Por que é que escolheu essa fotografia de perfil no facebook? (este estudo sabe)

video
A fotografia de perfil nas redes sociais está diretamente relacionada com a personalidade. Esta é a principal conclusão do estudo “Analisar a personalidade através da escolha da fotografia de perfil nas redes sociais”, que fez uma análise exaustiva, a 66 mil utilizadores. Saiba o que a sua fotografia de perfil diz sobre si e pense bem se é essa a imagem que quer passar a um potencial empregador (Jornal de Negócios)

Recuso. Ponto!

As pessoas que me conhecem sabem o que eu penso sobre Passos Coelho, sobre a forma como geriu a austeridade imposta aos portugueses, a ladroagem que foi liderada por ele de foi a sua imagem de marca - independentemente do legado deixado por Sócrates -  e a forma como se comportou com o PSD da Madeira no tempo em que por lá estava, concretamente nas eleições regionais de 2011. Quando me confronto com a notícia de que ele vem outra vez em romaria para esta festa na Madeira - sempre me insurgi contra esta "colonização" do PSD regional em relação a dirigentes nacionais, por ocasião da festa, porque sempre achei que era, e continua a ser, um ato de menoridade de um partido que se vangloria de falar alto mas que depois mete a viola no saco em situações como estas - facilmente tomo a decisão.

quinta-feira, julho 13, 2017

Um conselho a Cafofo...

Pelo que já fui percebendo, recomendo a Paulo Cafofo que ponha o dossier da Frente-Mar bem à mão, porque durante a campanha eleitoral parece que vários partidos vão querer saber quem foi colocado na empresa municipal durante o atual mandato de PC, qual o orçamento da empresa para 2016 e 2017, que transferências extraordinárias foram feitas pela CMF para a dita empresa, quem é quem na empresa, qual o volume dos encargos salariais, etc. Espero que o Tribunal de Contas, instituição em quem confio plenamente, seja capaz de desvendar estes mistérios todos, incluindo a rubrica de "outros pagamentos" alegadamente feitos através da Frente-Mar mas para fins desconhecidos.

8 coisas que deve apagar do facebook (pela sua segurança)

video
O facebook tem quase 2 mil milhões de utilizadores. É um mundo de oportunidades, mas também de perigos. Os especialistas dizem agora, mais do que nunca, que informação a mais, pode ser um risco. Considere apagar estas oito informações, pela sua segurança (Jornal Económico)

Profissões turísticas são apostas ganhas

A rede de Escolas de Turismo que existem no nosso país espelha, atualmente, todos os requisitos a que uma boa formação na área não pode fugir (Jornal Económico)

Está a utilizar o e-mail de forma correta para assuntos de trabalho?

video
Há uma ‘etiqueta corporativa’ que deve ser posta em prática, diz Sandra Lamb, autora do livro “Writing Well for Business Success” (Jornal Económico)

Madeira: O mundo mágico da Fajã dos Padres

video
Na ilha da Madeira, a Fajã dos Padres é um pequeno paraíso, apenas acessível por barco ou teleférico No concelho madeirense da Ribeira Brava, a pouca distância do impressionante Cabo Girão, a Fajã dos Padres é um pequeno paraíso. Acessível apenas por mar ou através de um teleférico, este pedaço de terra oferece tudo o que a natureza tem de melhor. Na Fajã dos Padres pode aproveitar a praia, o restaurante, o alojamento em espaço rural, mas acima de tudo a beleza único deste local, onde o vinho Malvasia e a horta biológica são tesouros que merecem uma visita. A reportagem sobre a Fajã dos Padres e a Rota dos Cetáceos, na ilha da Madeira, integrou o quinto episódio da décima temporada de programas Boa Cama Boa Mesa, que estreou na SIC Notícias no passado dia 3 de junho de 2017 (Expresso)

TAP: vira o disco e toca o mesmo...

Já se sabe que a TAP confunde a chamada comunicação institucional - se quiserem a propaganda, muitas vezes a venda de gato por lebre - com a comunicação no terreno, com o respeito pelos deveres de informação e de comunicação entre a empresa e os passageiros.  Ainda esta semana, há escassos dias, um voo que deveria ter saído de Lisboa para o Funchal às 19.10 acabou por o fazer cerca de uma hora depois.

TAP: pormenores mas que demonstram incompetência

Desde que a TAP descobriu aquela teta leiteira dos lugares pagos - no caso das tarifas de valores mais inferiores - ficamos a saber que um aparelho tem zonas diferentes no seu interior, já que os custos dos lugares, caso o passageiro opte por fazer essa reserva sem ter tarifa adequada, oscilam entre os 10 e os 25 euros (os mais caros, incluindo nas portas das saídas de emergência, onde há mais espaço). Para quem não sabe passou a haver três zonas distintas: 

TAP e a cagança dos cartões

Eu acho piada ao check-in da TAP - e presumo que de outras companhias - quando utilizam portas que não dão acesso direto aos aviões. Uma coisa é esse acesso direto que justificam a diferenciação dos encartados - é tanta a cagança para irem depois todos de autocarro, nobreza e plebe, até ao avião regra geral estacionado numa zona própria nas imediações do terminal 2 - outra coisa é usarem transfer em autocarros da Groundforce.

terça-feira, junho 27, 2017

Madeira: o barquinho já vem a caminho? Acham mesmo?


O deputado do PSD, Miguel Sousa, afirmou no tal debate realizado na RTP-M na semana passada que falar de transportes, aéreos ou marítimos, numa ilha com 264 mil habitantes, sem falas nas compensações financeiras públicas, é como querer assistir a um jogo de futebol com campo, relvado, espectadores mas sem haver uma única bola de futebol no local. Ou seja, sem uma política de subsidiação, directa ou indirecta por parte do sector público, nem teremos aviões com passagens a preços decentes - e mesmo assim a roubalheira mafiosa que se passa com a teta no caso da Madeira e que é um dos maiores escândalos - nem barquinho para Portimão. Depois ainda não me explicaram uma coisa: quem é que troca uma viagem de avião directa a Lisboa ou Porto por uma viagem de barco para Portimão, obrigando a mais 250 quilómetros até Lisboa ou 600 quilómetros até o Porto, conforme o destino. E quem viaja de barco, 24 horas, no inverno, quando o estado do mar é o que é? Os madeirenses afinal tiram férias por habito em que época do ano? O concurso para as ligações marítimas será apenas entre Madeira e Continente? Já pensaram nisso? Que venha o barquinho que tantos reclamam. Mas por favor não escondam como parece que resolveram fazer com o tal estudo sobre meios aéreos: divulguem todos os meses os dados estatísticos da operação e se possível de três em três meses os resultados financeiros da exploração da linha. Só para que as pessoas percebam melhor o que vai acontecer. Quanto ao transporte de mercadorias, e ressalvando as dúvidas quanto à eficácia de Portimão, até admito que possa ter alguma mais-valia.
Uma nota final: não tenho nada contra Portimão, por sinal "só" a terra da minha mãe. Por isso esqueçam esse argumento!

Madeira: incêndios, confidencialidade e manipulação

O meu caro amigo e jornalista da TVI Mário Gouveia num comentário a um comentário meu, informou que o relatório do governo central sobre utilização dos meios aéreos no combate aos incêndios florestais na Madeira era reservado ou confidencial pelo que não podia ser público. É sempre a mesma merda. Será que estes estudos não foram feitos pelos menos iluminados que fizeram estudos para aquelas bandas, que gastaram milhões a comprar aviões que não levantam por falta de peças, aviões que custam milhares por casa hora de utilização, que não conseguem operar em todo o território nacional, etc? Não sei se foram ou não os mesmos, mas a pergunta fica. E os madeirenses vão ter agora que esperar que outros iluminados por cá, durante 60 dias, elaborem uma proposta qualquer - desconhecia que havia localmente tanto "experts" em incêndios florestais e utilização de meios aéreos - para serem devidamente informados e esclarecidos  sobre as muitas dúvidas que hoje existem?
E até lá vamos ter que aturar a demagogia partidária, com o PS no primeiro lugar do pódio, a reclamar os louros de uma "solução" que não é solução coisa nenhuma e inclusivamente a exigir já que o GRM nem devia esperar mais para ter esses meios aéreos a operar este Verão quando o estudo afinal nem está concluído? Afinal se o governo central tinha tanta certeza nos seus estudos porque classificou de reservado ou confidencial ou qualquer treta do género, um documento que devia ser público e que só governantes sem pouca vergonha não o divulgam?
Reservado ou confidencial ou a merda que quiserem chamar, a verdade é que o povo madeirense tem o direito de conhecer os resultados desse estudo. E isso nada tem a ver com propostas que venham agora ser construídas em cima de conclusões que todos queríamos conhecer. Se isso não for feito é uma desonestidade.

segunda-feira, junho 26, 2017

Madeira: porque não divulgam o relatório?


O tal debate sobre transportes na RTP-Madeira

Afinal o que é que atrasa o Armas na Madeira?

Num recente (semana passada) debate televisivo na RTP-M sobre a Madeira e os transportes - por sinal bastante interessante - o deputado do PSD-M, Miguel Sousa, afirmou a dado passo que por ocasião da disputa pela liderança ao seu partido deslocou-se a Las Palmas onde teve uma reunião com o Presidente da Naviera Armas, com quem terá acertado diversas questões relacionadas com transportes marítimos, caso fosse ele o mais votado e, nessa qualidade, o candidato a presidente do GRM. Segundo MS ninguém até hoje lhe perguntou o que é que os dois discutiram e que tipo de entendimento tinham alcançado. Será que ao menos não há um jornal local que queira saber o que realmente se passou? É que a malta agradecia reconhecida... Lembro só para recordar, o título do DN quando na altura deu notícia dessa viagem a Las Palmas

Canárias: PP entra no governo assumindo a vice-presidência

O líder canariano do PP, Asier Antona liderou as negociações com o presidente nacionalista, Fernando Clavijo que devem culminar com um acordo para um novo governo de coligação naquele arquipelago depois do fim do acordo entre o PSOE e a CC. O nacionalista Fernando Clavijo continuará a liderar o executivo de Canárias e o popular Asier Antona assume a vice-presidência. As negociações permitirão ao líder nacionalista o apoio parlamentar necessário depois de ter fracassado o governo com PSOE que caiu em dezembro.
O acordo entre PP a Coligação Canária garante o apoio dos nacionalistas ao executivo de Mariano Rajoy no Congresso, através do único deputado, Ana Oramas. O acordo termina com as negociações sobre a divisão das diferentes secretarias regionais entre os dois partidos. Clavijo quer entregar aos populares apenas três secretarias e não as quatro que tinha o PSOE até final do ano passado. A Coligação Canaria sustenta que os socialistas tinham 15 lugares no parlamento, mais três do que o PP.

Canárias: empresas marítimas e aéreas não aumentam os preços apesar dos residentes passarem a pagar apenas 25% nas viagens inter-ilhas

As companhias aéreas e de navegação que servem Canárias garantem que apesar de ter aumentado para 75% da ajuda dada aos residentes para viagens entre as ilhas isso não provocará um aumento dos preços dos bilhetes. Segundo o jornalista Loreto Gutiérrez, um acordo entre Canárias e Madrid - devido a uma crise política que afastou o PSOE do governo canário, e Madrid garantiu o apoio do partido nacionalista Coligação Canárias - está a ser ultimado para inclusão no orçamento de 2017 uma verba que suporte um aumento dos subsídios de mobilidade para os residentes, de 50% para 75% a vigorar em todas as rotas inter-ilhas.

segunda-feira, junho 19, 2017

SIC-Notícias: O Eixo do Mal (18 Junho 2017)


Madeira: há muita coisa em cima da mesa nas eleições Autárquicas deste ano…

Seria quase impossível que a agenda política na Madeira, a escassos quatro meses das eleições autárquicas de 1 de Outubro, não estivesse totalmente dependente desse facto. Com a particularidade de se multiplicarem este ano candidaturas estruturadas fora do xadrez partidário regional.
Basta olhar as agendas mediáticas dos partidos, sem exceção, que diariamente "inundam" as redações dos meios de comunicação social com informações, comentários, comunicados, até artigos de opinião pessoal, convocatórias, conferências de imprensa sob qualquer pretexto, para se perceber que, ao contrário do que é um sentimento mais ou menos generalizado entre as pessoas - ignorando por completo o ato eleitoral - os partidos, ao invés, estão fortemente condicionados por essas eleições de 1 de Outubro.

domingo, junho 18, 2017

Sondagem: se as eleições regionais fosse hoje PSD perderia maioria absoluta

Uma sondagem publicada hoje pelo Diário de Notícias do Funchal mostra que se as eleições regionais se realizassem hoje, o PSD perderia a maioria absoluta no parlamento regional e não conseguiria garanti-la coligado com o CDS.
De acordo com a sondagem da Eurosondagem para aquele periódico funchalense, o PSD obteria 40,4%, 21 a 22 mandatos contra 30% do PS, 15 a 16 deputados, 5,9% e 3 deputados para o Bloco de Esquerda, 5,4% e 2 a 3 deputados no caso do CDS e 4,9% e 2 deputados para a CDU. O JPP não ia além dos 4,7% e 2 deputados e o PTP ficaria sem o único deputado que elegeu em, 2015 e com 1,9%.

TRAGÉDIA EM PEDRÓGÃO GRANDE: Drone mostra a estrada em que a maioria das pessoas morreu no fogo

video
Pelo menos 62 pessoas morreram, este sábado, num incêndio em Pedrógão Grande. Através de um drone, a SIC conseguiu obter imagens da estrada onde a maior parte das vítimas morreu. Podem ainda ser vistos os bombeiros a trabalhar e o incêndio, que continua a ativo naquela zona.

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (15 Junho 2017)


Registados oito incidentes com drones desde o início do ano

video

O mapa com as cervejas mais populares em cada país


Poucos serão os viajantes que, chegados pela primeira vez a um determinado país, não têm curiosidade em provar a cerveja mais consumida pelos nativos, um acto que de certa forma contribui para que também o turista se sinta local, mesmo que por breves instantes. Num artigo publicado esta quinta-feira, a revista britânica Economist recupera um mapa construído pelo Vinepair e em que este site especializado em bebidas identifica a cerveja mais característica de cada país. Este mapa foi desenhado, especifica o Vinepair, com base em diversas fontes, de relatórios de investigação a registos das empresas produtoras da bebida feita à base de cevada.

2,5 milhões em sites de televisão

O Netpanel meter da Marktest contabilizou 2,5 milhões de visitantes de sites de televisão no mês de Abril. De acordo com os resultados do Netpanel meter da Marktest, em Abril de 2017, foram 2477 mil os residentes no Continente com 4 e mais anos que acederam a sites de televisão a partir de computadores pessoais, o que corresponde a 41.8% dos internautas nacionais. Estes sites receberam uma média diária de 288 mil utilizadores únicos. Neste período, foram visitadas 39 milhões de páginas de sites de televisão, uma média de 16 por utilizador. O tempo total de navegação nestes sites aproximou-se de 807 mil horas, uma média de 20 minutos por utilizador. A análise tem como base informação do Netpanel meter da Marktest, que estuda o comportamento dos internautas portugueses que navegam a partir de computadores de uso pessoal, e é relativa a Abril de 2017 (Marktest.com, Junho 2017)

Figuras públicas e publicidade

O novo estudo da Marktest Consulting, Figuras Públicas e Marcas em Portugal, permite conhecer as figuras públicas que os portugueses consideram mais adequadas a participar em campanhas publicitárias de vários sectores. O estudo Figuras Públicas e Marcas em Portugal 2017 permite conhecer a opinião dos portugueses face à participação de figuras públicas em campanhas publicitárias ou de sensibilização social. Para um conjunto de sectores de atividade, foi perguntado aos entrevistados neste estudo qual a figura pública mais que consideravam adequada para participar numa campanha publicitária a um produto/instituição desse sector.

sábado, junho 17, 2017

8 coisas que deve apagar do facebook (pela sua segurança)

video
O facebook tem quase 2 mil milhões de utilizadores. É um mundo de oportunidades, mas também de perigos. Os especialistas dizem agora, mais do que nunca, que informação a mais, pode ser um risco. Considere apagar estas oito informações, pela sua segurança.

Portugal estava no Procedimento por Défice Excessivo desde 2009

video
A saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo (PDE) foi confirmada esta sexta-feira, com o "ok" dos 28 ministros das Finanças, no Luxemburgo. Desde 2009 que o país estava no Défice Excessivo. A Comissão Europeia deixou o aviso de que o trabalho árduo é para continuar.

Intervenções de deputados madeirenses na Assembleia da República

Intervenções de Sara Madruga da Costa no Plenário
***

Lusodescendentes fogem à crise na Venezuela

video

Venezuela: lembrando os protestos nas ruas

video
***
Falta de medicamentos
video
Despesas com as comparticipações de medicamentos subiram 0,5 milhões de euros na Madeira, só em abril. Um aumento que pode estar relacionado com a crise na Venezuela - são cada vez mais os emigrantes a regressarem e são muitos os que levam posteriormente medicamentos para a Venezuela

Sic-Notícias: O Eixo do Mal (27 Maio 2017)


Menos portugueses com crédito ao consumo

Os resultados do estudo Basef Banca da Marktest mostram um recuo no recurso ao crédito ao consumo entre os portugueses. Na vaga de Abril de 2017, o Basef Banca da Marktest contabiliza 1888 mil indivíduos que já recorreram ao crédito ao consumo, um valor que representa 22.0% do total de residentes no Continente com 15 e mais anos. O número de portugueses que recorre ao crédito ao consumo registou uma tendência de decréscimo entre 2006 e 2011, que parece ter-se invertido a partir de 2012, quando 17.2% dos portugueses afirmou ter recorrido a este produto financeiro. Esta tendência parece agora contrariada em 2017, com o valor mais baixo desde 2013.

Protagonistas da informação em Maio de 2017

Confira o top de protagonistas da informação televisiva em Maio, de acordo com os dados do serviço Telenews. Em Maio de 2017, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manteve a liderança em termos de exposição mediática, ao protagonizar 173 notícias com 7 horas e 6 minutos de duração durante o mês. Note-se que esta análise exclui eventuais programas, debates ou entrevistas realizadas no período e que na contabilização do tempo se considera o tempo total de duração da notícia.
O Primeiro-ministro, António Costa, foi segundo, intervindo na primeira pessoa em 140 notícias de 5 horas e 32 minuto de duração.

Alojamento local representa dois terços da oferta

As estatísticas do INE mostram que, em Portugal, cerca de dois em cada três estabelecimentos turísticos são alojamentos locais. Segundo os dados para 2015 do INE, acessíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online, existem em Portugal 4339 estabelecimentos turísticos. Quase dois terços destes estabelecimentos incluem-se na nova tipologia de alojamentos locais, que representam 63.3% dos estabelecimentos.

Cofres cheios? Portugal quer antecipar pagamento de €10 mil milhões ao FMI...

video
O Governo espera receber a “luz verde” das instituições europeias até ao final de junho

Sondagem: Nunca a direita recolheu tão poucas intenções de voto

Olhando para o barómetro da Aximage, não há forma de ver boas notícias para Passos Coelho. Mas Assunção Cristas também não tem razões para sorrir. A desgraça de uns é a sorte de outros e a quebra da direita é o maior troféu da geringonça. Os números da Aximage são arrasadores para o PSD e para o conjunto da direita em Portugal. As intenções de voto no PSD e no CDS estão nos níveis mais baixos de sempre. Em Junho, o PSD fica pelos 24,6%, enquanto o CDS desce para 4,6%.
Salvo as devidas distâncias entre sondagens e eleições, vale a pena comparar estas intenções de voto com o histórico dos resultados das legislativas. A conclusão é que as intenções de voto no PSD estão nos piores níveis de sempre, só verificados há 40 anos atrás, e num contexto muito diferente do actual: estávamos em 1976, ainda sob o calor da revolução, quando o PSD recebeu 24% dos votos, nas mesmas eleições em que o CDS obteve aquela que é ainda hoje a sua maior votação de sempre, de quase 16% – hoje as sondagens dão-lhe apenas 4,6%.

Procuradora-geral da Venezuela, a chavista que lidera a oposição a Maduro

O confronto entre a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, e o Executivo de Nicolás Maduro se exacerba rapidamente. A chefe do Ministério Público, antiga aliada do chavismo, promove vigorosamente o desafio legal à Assembleia Constituinte convocada pelo presidente. A concordância entre o chavismo crítico da deriva totalitária do regime e a oposição aglutinada na Mesa da Unidade Democrática (MUD) começa a ficar evidente. Ambos os setores parecem determinados a se aliar para forçar a saída Maduro.

Taça das Confederações: Portugal favorito entre campeões...

infografia: Correio da Manhã

Entenda um pouco melhor o que se passa com os ganhos do Cristiano Ronaldo

infografia: Correio da Manhã

Sondagem: Costa e PS esmagam Passos e PSD

Se as eleições fossem hoje, PS ganhava e ficava a mais de 19 pontos do PSD. Se as eleições legislativas fossem hoje, o PS estaria próximo dos 44 por cento (43,7%) e o PSD ficaria a 19,1 pontos percentuais dos socialistas, com apenas 24,6% - quase metade. Esta é uma das principais conclusões da sondagem CM/Aximage realizada entre os dias 7 e 11 de junho. A outra conclusão é que António Costa, primeiro-ministro e líder do PS, bate Passos Coelho, ex-primeiro-ministro e líder do PSD, com uma vantagem nunca vista. 

Incêndio no Funchal: dúvidas a clarificar


Eleições no Funchal: mais uma sondagem, bluff ou contra-informação?

Constou-me hoje que há uma nova sondagem sobre as eleições no Funchal - não consegui perceber por encomenda de quem - que parece apontar para resultados verdadeiramente preocupantes em termos da realidade política futura na cidade do Funchal.

Incêndio no Funchal: apurar causas e não só....


Não foi na Madeira!!!!! Vídeo mostra aterragem impressionante que quase terminou em tragédia

Imagens agora divulgadas mostram um Boeing 737 com sérias dificuldades a fazer manobra no aeroporto de Praga, Republica Checa, devido a ventos cruzados.

PROLONGAMENTO na TVI24: Especial com Pedro Guerra e o caso do email


SIC-Notícias: O Eixo do Mal (10 Junho 2017)


José Luís Carneiro do DN-Lisboa: "Nenhum português ficará sem apoio na Venezuela"

Natural de Baião, distrito do Porto, tem 44 anos. Esteve com António José Seguro na corrida à liderança do PS, mas está agora no governo liderado por António Costa. Chegado há poucos dias da Venezuela, José Luis Carneiro, secretário de Estado das Comunidades é o convidado da TSF e do Diário de Notícias. Esta entrevista foi gravada ainda antes das comemorações do 10 de junho que serão assinaladas aqui em Portugal, mas também no Brasil.

quarta-feira, março 22, 2017

Rubina Leal é candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal



Rubina Leal é a candidata do PSD para a Câmara Municipal do Funchal. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do Partido, Miguel Albuquerque, no âmbito de uma iniciativa dos TSD/Madeira, onde definiu Rubina Leal como a pessoa capaz de recolocar o Funchal na vanguarda. “O Funchal precisa de uma pessoa integra, trabalhadora com provas dadas, capaz de liderar a cidade e apresentar aos cidadãos projetos de futuro”, disse Miguel Albuquerque lembrando que Rubina Leal é uma mulher que dispensa apresentações “pela sua humildade, capacidade de trabalho, dedicação ao serviço público e pelo profundo conhecimento que tem da cidade. Todos os funchalenses a conhecem”. O PSD/Madeira, continuou Miguel Albuquerque, tem obrigação de apresentar uma candidatura credível que desmistifique o logro da atual vereação que inundou o Funchal de “propaganda”, “auto-promoção” e de “conversa-fiada”.

CDS-Madeira: um lider com um secretário-geral imposto?!!!1

Acabei de ler no DN que o candidato proposto por Lopes da Fonseca para secretário-geral do CDS-Madeira foi derrotado por 5 ou 6 votos. Eu nunca duvidei que os partidos, no quadro daquela recauchutagem forçada mas controlada, só para darem a ideia de que eram democraticamente exemplares (uma manipulação em nome da recuperação da credibilidade que nunca será efectiva, até pelo histórico de 40 anos de democracia - entraram por uma espécie de histeria ou de fobia "para-democrática", aprovando situações ridículas quão absurdas. Como aquela em que meros simpatizantes, sem filiação efetiva no partido, tem direito a voto, participando ou influenciando decisões num partido dp qual nunca fizeram parte, de fato, mas que dizem ser simpatizantes.
Imaginem os simpatizantes de um clube de futebol, que nem quotas pagam, reclamarem o direito de participarem e votarem nas assembleias gerais. Que tal?!!!
Outra coisa absurda é esta propiciada hoje pelo CDS-Madeira. Será que alguém que conhece minimamente como funciona um partido, internamente, que sabe o papel do secretário-geral de um partido, quer na gestão corrente desse partido, quer na coordenação dos processos eleitorais, admite sequer que o líder de um partido não possa ser ele a escolher o seu número dois (porque o secretário-geral na realidade é o nº 2 o resto é música)? Mais absurdo ainda. Será possível e plausível que um partido tenha um líder cujo secretário-geral foi eleito por uma facção interna que contesta essa liderança?! Como? (LFM)

E se a sondagem de Carlos Pereira esconder uma golpada interna?

Voltando ao tema da sondagem do PS hoje divulgada pelo DN local, deixo apenas uma interrogação, adiantando desde já que sei os motivos que me levam a deixar esta dúvida: será verdade que esta estranha sondagem, encomendada pelo PS e visando as regionais de 2019 (quando ainda teremos as autárquicas de 2017 que em principio seriam o objectivo dos socialistas), e deliberadamente divulgada num jornal local tem a ver apenas com a decisão (ou desejo?) de CP de antecipar o congresso regional do PS? Será verdade que CP quer, a reboque da sondagem e dos auto-elogios feitos ao próprio trabalho encomendado e pago pelos socialistas - basta ler as reacções de CP.... - antecipar o congresso regional do PS, recandidatar-se à liderança e impedir que Cafofo alimente sequer a ilusão de candidatar-se em 2019 às regionais e à liderança do Governo Regional? Será verdade que existe, entre alguns (poucos) sectores socialistas locais, a ideia de que para CP e apoiantes interessa um  mau resultado eleitoral de Cafofo - faz sentido - já que um resultado eleitoral diferente constituirá uma ameaça?
Já agora uma "ajuda": não acham estranho que a seis meses das autárquicas de 2017, que até podem ditar a queda de CP, o interesse do 4º partido regional tenha sido numa sondagem para um ato eleitoral a realizar apenas daqui a dois anos e meio. Uma tentativa de desvalorizar as autárquicas e Cafofo? Responda quem souber. E nem pensem que estou a especular... (LFM)