sábado, janeiro 13, 2018

TVI-24: 25ª Hora (12 de Janeiro de 2018) - o caso IURD

O Segredo dos Deuses - Crianças portuguesas foram levadas para o estrangeiro através de uma rede de adoções ilegais, que se servia de um lar da Igreja Universal do Reino de Deus. Muitas destas crianças foram adotadas por bispos da IURD. Há casos de meninos escolhidos por fotografias.

Porto Canal: Universo Porto da Bancada (09 Janeiro 2018)


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (06 Janeiro 2018)


SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (11 Janeiro 2018) - PSD


SIC-Notícias: Expresso Da Meia Noite (12 Janeiro 2018) - PSD


Humor- Donos disto Tudo: Santana Lopes versus Rio


RTP: debate Rui Rio - Santana Lopes


TVI: Debate Rui Rio - Santana Lopes


As guerras no PSD e as verdades que não se conhecem...

***

PSD: Três meses de campanha em três minutos


Quanto nos custam os partidos políticos?

O tema do financiamento dos partidos e das campanhas entrou na agenda política depois do Parlamento aprovar uma lei polémica, já vetada pelo Presidente da República. O assunto volta à baila e importa saber quanto pagamos pelos partidos e campanhas eleitorais, e qual o custo da democracia para os cofres do Estado. Sabe quanto vale cada voto que coloca na urna? E quanto recebe cada um dos partidos com representação no Parlamento? São milhões de euros. Todos os anos. Mas talvez o regresso a um sistema baseado no financiamento privado dos partidos não seja propriamente a melhor solução. Dois minutos e 59 segundos para perceber um pouco melhor o tema

Portuguesa detida em Inglaterra acusada de terrorismo

A fotografa portuguesa Cláudia Patatas de 28 anos, é suspeita de pertencer à National Action, uma organização proibida de extrema direita na lista dos grupos terroristas das autoridades britânicas.

Várias farmácias da Madeira estão com processos de insolvência ou com bens penhorados

Uma em cada cinco farmácias da região da Madeira ou está em insolvência ou tem bens penhorados. A Ordem dos Farmacêuticos pede ao Estado medidas que possam minimizar esta crise de tesouraria das farmácias.

Pilhagens na Venezuela


Caracas cria canal com embaixada portuguesa para ajudar portugueses


PSD: não voto!

O PSD está a cair num erro que lhe pode ser fatal. O de achar que basta eleger um líder e que por muito papagaio que ele seja, isso garante logo uma vitória eleitoral em 2019. Não garante coisa nenhuma.
O grande desafio do futuro líder, seja ele quem for - é-me indiferente porque não acredito em nenhum deles - será o de recolocar o PSD nos trilhos da sua coerência ideológica, respeitando  o pensamento de Sá Carneiro e rejeitando a desfiguração programática e ideológica feita por quem tomou o PSD de assalto para, através dele, conquistar o poder. O PSD hoje é um partido de direita, radical nas concepções sociais, que esbarra permanentemente nos amuos e nas mágoas de uns tantos viúvos e viúvas do "passismo" (?) que, pateticamente, se arrastam atolhados num saudosismo doentio de tempos idos, os quais iam destruindo o PSD em toda a linha.
Se esse recolocar o PSD nos seus trilhos ideológicos naturais, se essa depuração interna limpando o partido de certas pequenas máfias de oportunistas saloios que se apoderaram do aparelho partidário manipulando campanhas, resultados, filiações, pagamento de quotas, etc - não se concretizar, então seguir-se-á a travessia no deserto que pode acabar mal, bastante mal, para o partido.
Não duvido que esta campanha mostra bem a mesquinhez e a rafeirada da guerra pessoal entre um candidato parido pelos média e empurrado pela ambição e pela vaidade pessoais (Rui Rio) e um outro candidato, do tipo "agarrem-se senão eu jogo-me" (Santana), apressadamente arranjado, que inicialmente até se recusou entrar na corrida mas que perante o consumado avanço do candidato do norte, foi convencido (sabe-de lá os motivos...) pela estrutura de Passos Coelho a avançar.
Um deles vai ganhar porque não sei quantos dos alegados 70 mil militantes em condições de votar - estou desejando de ver os resultados finais das "directas" porque temo que elas possam revelar-se uma vergonha para o PSD e para a sua mobilização, desde logo dentro de casa - assim determinarão, influenciados pelas pressões e pelas subtis (ou não) sugestões dos pequenos núcleos lobbistas que funcionam nos partidos ao nível das suas estruturas de freguesias e dos concelhos - uma realidade que nem sequer é apenas do PSD.
Mas será que isso chega? Não, longe disso.
Há que refazer um discurso, há que aproveitar o congresso para marcar diferenças, para distanciar o partido de fundamentalismos ideológicos e programáticos idiotas que vivem hoje ainda sob a frustração de um (normal) afastamento do poder - o parlamento é ou não o epicentro da política? - e que não conseguem ter um discurso assente no pragmatismo e na realidade.
Estou a falar de um partido derrotado nas autárquicas de 2017  que não percebeu que o rumo que estava a seguir ia conduzi-lo ao caos eleitoral.
Por tudo isso não voto, nem sequer dou o benefício da dúvida. Pura e simplesmente fico encostado à espera de quem traga uma imagem nova ao partido, uma mensagem limpa, que crie empatias com a sociedade em geral, que não dependa de ambições pessoais ou seja um refém doentio do espaço mediático (LFM)

quarta-feira, dezembro 20, 2017

Um terço da Orquestra Simón Bolívar já saiu da Venezuela e Dudamel não deverá voltar

A repressão do regime de Maduro e a crise que faz com que os salários rondem os dez dólares levaram 40 músicos a sair da Venezuela, deixando a orquestra que é hoje o símbolo do Sistema. O seu maestro superstar também não regressou ao país desde os protestos da Primavera – tem medo de represálias. Cerca de 40 dos 120 músicos da Orquestra Sinfónica Simón Bolívar já optaram pelo exílio devido à crise económica que atinge a Venezuela e ao clima ditatorial protagonizado pelo Presidente Nicolás Maduro. A notícia é dada pelo diário espanhol El País, que escreve ainda que Gustavo Dudamel também não deverá regressar ao país, pelo menos tão cedo. Dudamel, um dos mais influentes directores de orquestra do mundo, é o maestro titular desta formação que é tida como a jóia do Sistema Nacional de Orquestras (El Sistema, assim é conhecido), a grande bandeira da cultura venezuelana, que há mais de 40 anos combina música e integração social, colhendo elogios e servindo de inspiração a programas educativos e a projectos de desenvolvimento comunitário em todo o mundo. O músico não voltou a pisar o seu país desde que se intensificaram os protestos nas ruas contra o regime de Maduro, na Primavera, optando por permanecer em Los Angeles, onde dirige a Filarmónica (este violinista de 36 anos que assumiu a titularidade da Simón Bolívar aos 18 é ainda o maestro principal da Sinfónica de Gotemburgo, na Suécia). Segundo o jornal espanhol, e apesar do tom público de Maduro em relação a Dudamel ser relativamente brando, o maestro não regressou ainda à Venezuela por temer represálias.

Venezuela: sobrinhos de Nicólas Maduro condenados a 18 anos de prisão nos EUA

Dois sobrinhos da mulher do Presidente venezuelano, e por afinidade também sobrinhos de Nicólas Maduro, foram acusados de tráfico de droga e condenados a 18 anos de prisão nos EUA. Franqui Francisco Flores de Freitas, de 32 anos, e Efraín Antonio Campo Flores, de 31, eram acusados de tentar importar 800 quilos de cocaína para território norte-americano. De acordo com a acusação, os dois homens confessaram o crime e detalharam que o dinheiro se destinava a combater a oposição do Governo venezuelano. Os sobrinhos de Cilia Flores, mulher de Nicólas Maduro, foram detidos pela brigada anti-drogas dos EUA no Haiti há dois anos, em Novembro de 2015.

Erros nos cálculos de várias pensões atribuídas em 2016

Uma auditoria do Tribunal de Contas detetou erros nos cálculos de valor de várias pensões atribuídas em 2016. Na maioria dos casos, o valor que estava a ser pago era inferior à prestação a que as pessoas tinham direito

Agora que o réveillon vem aí, fica a pergunta: este é o pior Ronaldo dos últimos seis anos?

Desde que Cristiano começou a ser o Ronaldo que hoje conhecemos, ou seja, a partir do momento em que se transformou numa máquina de números e golos no Real Madrid, este pode ser o ano civil em que acaba com a barriga mais vazia. Todos sabemos muito bem que Cristiano Ronaldo é hoje o que é porque há uns anos se rendeu a uma evidência, tomou uma decisão e trabalhou-a como a máquina de trabalho que sempre foi. Chegado ao Real Madrid, em 2009, foi assim: estava no melhor clube do mundo, tornava-se no jogador mais caro do mundo e aproximava-se, geográfica e futebolisticamente, do único tipo que o atrapalhava na demanda de ser o melhor nos números e na opinião das pessoas. Messi, obviamente.

Russos vão explorar gás natural na Venezuela

A Venezuela vai permitir ao gigante petrolífero russo Rosneft desenvolver projetos de exploração de gás natural em duas localizações ao largo do Mar das Caraíbas. Duarante os 30 anos do contrato, os russos deverão conseguir extrair cerca de 180 mil milhões de metros cúbicos de gás. A Venezuela emitiu este fim-de-semana as licenças que irão permitir à petrolífera russa Rosneft explorar durante 30 anos as reservas de gás natural ao largo da costa venezuelana. Através de uma subsidiária, o Grupo Rosneft, os russos terão presença assegurada nas reservas de Patao e Mejillones, onde podem estar armazenados mais de 180 mil milhões de metros cúbicos (bcm) de gás natural. Em troca, a empresa de energia do Estado venezuelano — a PDVSA — recebeu seis mil milhões de dólares adiantados, por petróleo que ainda irá produzir e exportar para a Rússia.

terça-feira, dezembro 19, 2017

Marítimo, Olhanense e Carcavelinhos podem vir a ser reconhecidos como campeões nacionais

A Federação Portuguesa de Futebol aprovou esta semana a criação de uma comissão técnica independente para estudar a questão dos Campeonatos de Portugal. Caso a comissão reconheça os títulos ao Sporting, o clube leonino passará a contar com 22 campeonatos nacionais. O FC Porto somará mais quatro e o Benfica três. Também o Belenenses juntaria três títulos ao palmarés e o Marítimo, Olhanense e o Carcavelinhos seriam considerados campeões nacionais

Emigrantes estimulam imobiliário na Madeira

A loucura pela procura de imóveis também chegou à Região Autónoma da Madeira. São portugueses, muitos provenientes da Venezuela, mas sobretudo estrangeiros que fizeram com que, no último ano, o crescimento médio do preço das casas e o valor das avaliações bancárias tenham disparado. De acordo com dados da Direção Regional de Estatística da Madeira, no segundo trimestre de 2017 foram vendidos 616 alojamentos familiares. Um número ligeiramente inferior aos 693 do trimestre anterior mas superior às 523 casas vendidas em igual período de 2016. Contas feitas este ano, até junho, houve 1309 casas vendidas, correspondendo a €158,1 milhões — em seis meses, mais de metade do número que foi possível apurar para todo o ano de 2016 (2247), equivalente a €275,8 milhões. Uma tendência que se verifica desde o último trimestre de 2015 e a que o fenómeno do regresso de muitos portugueses emigrados na Venezuela, mas também na África do Sul, não é alheio, principalmente quando falamos do mercado de luxo — casas acima de meio milhão de euros. É pelo menos esta a sensibilidade da Sotheby’s, que está na Madeira há cerca de um ano e trabalha em exclusivo com a classe alta. Ao Expresso, o diretor-geral da Sotheby’s, Miguel Poisson, diz que “a maioria dos negócios são com clientes internacionais [cerca de 66%]”, dos quais metade são cidadãos da União Europeia (33%), sendo as nacionalidades mais representativas a francesa, a sueca, a alemã, a inglesa e a norueguesa.

Sondagem: PS não desce dos 40%, PSD mais longe

Num mês marcado pela aprovação do Orçamento do Estado para 2018 e pela eleição de Mário Centeno no Eurogrupo, os portugueses votam mais no PS mas parece que já sentem saudades de Passos. Conclusões são do barómetro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC. No mês em que a esquerda conseguiu aprovar o Orçamento do Estado –mesmo com fortes embates a marcar a reta finalíssima das negociações – e que ficou também marcado pela eleição de Mário Centeno como presidente do Eurogrupo, os portugueses voltam a confiar no PS, que sobe duas décimas nas intenções de voto e continua a não descer dos 40%, como vem acontecendo desde junho. Em sentido contrário, o PSD desce meio ponto – é a maior variação que se regista nas intenções de voto - e fica pelos 27,9%, pelo que se mantém abaixo dos 30%, uma tendência que se mantém desde janeiro. As conclusões são do barómetro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC que foi conduzido entre 6 e 12 de dezembro.

Sondagem: portugueses ao lado dos professores na luta negocial com o Governo

Arrancaram as negociações entre Governo e sindicatos para acertar a forma como o tempo de serviço dos professores vai contar para a progressão nas carreiras. Docentes querem que sejam incluídos os nove anos em que a carreira esteve congelada, Governo diz que não é possível refazer a História. Arrancaram nesta sexta-feira as negociações entre Governo e sindicatos para acertar a forma como o tempo de serviço dos professores vai contar para a progressão nas suas carreiras, uma vez que os sindicatos pedem a contagem do tempo integral – incluindo os nove anos em que a carreira esteve congelada – e o Governo diz que não é possível refazer a História. Ao que parece, os portugueses estão de acordo com as reivindicações dos sindicatos: não só querem que esses anos de serviço sejam contados, como querem que o mesmo aconteça com todas as carreiras da função pública.
FICHA TÉCNICA
Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, nos dias 6 A 12 de DEZEMBRO de 2017. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região: Norte (20,2%) — A.M. do Porto (13,6%); Centro (29,7% — A.M. de Lisboa (26,6%) e Sul (9,9%), num total de 1017 entrevistas validadas. Foram efetuadas 1186 tentativas de entrevistas e 169 (14,2%) não aceitaram colaborar neste estudo. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma resultou, em termos de sexo: feminino — 50,8%; masculino — 49,2% e, no que concerne à faixa etária, dos 18 aos 30 anos — 18,1%; dos 31 aos 59 — 50,7%; com 60 anos ou mais — 31,2%. O erro máximo da amostra é de 3,07%, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (Expresso)

Ilhas Selvagens apresentam o ecossistema mais intacto do Atlântico

As ilhas Selvagens, no arquipélago da Madeira, apresentam o ecossistema "mais intacto" do Atlântico, de acordo com um estudo da 'National Geographic' realizado entre 2015 e 2016, anunciou hoje a Fundação Oceano Azul.  "Nos arquipélagos do Atlântico Nordeste, que incluem os Açores, a Madeira, Cabo Verde e as Canárias, as ilhas Selvagens destacam-se pela natureza intacta que apresentam", refere a Fundação Oceano Azul, que participou, em setembro de 2015, na expedição "Pristine Seas", organizada pela 'National Geographic', em parceira também com a Fundação Waitt. O projecto teve por objectivo avaliar o estado do meio marinho e encontrou nas Selvagens uma reserva natural localizada a 300 quilómetros a sul da Madeira, um ecossistema "vibrante, equilibrado e com uma enorme diversidade de fauna e flora".  Visite as Ilhas Selvagens num tour em 360 graus com a SÁBADO Visite as Ilhas Selvagens num tour em 360 graus com a SÁBADO A equipa de investigação da Pristine Seas comparou, depois, o estado de saúde do ecossistema marinho das Selvagens com o da ilha da Madeira, numa segunda expedição realizada em Julho de 2016.

Como Portugal apanhou a Itália em sete gráficos


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (17 Dezembro 2017)


Calendário solidário ajuda estudantes mais carenciados

O calendário solidário de 2018, um projeto da autoria de estudantes das universidades do Minho e do Porto, já está à venda. As vendas revertem a favor dos estudantes com maiores dificuldades.

SIC-Notícias: Eixo do Mal (16 Dezembro 2017)


CMTV: GOLOS (16 Dezembro 2017)


SIC-Notícias: Expresso da Meia Noite (15 Dezembro 2017)


IKEA pode ter escapado ao pagamento de mil milhões em impostos

A Comissão Europeia abriu um inquérito a dois acordos fiscais entre a IKEA e o Estado holandês. A empresa sueca poderá ter escapado ao pagamento de mil milhões de euros em impostos.

Tribunal de Contas deixa avisos sobre a dívida pública

O Tribunal de Contas diz que a subida do rating português por parte da agência Fitch é uma boa notícia, mas lembra que o país ainda enfrenta riscos. No parecer sobre a conta geral do Estado em 2016, o organismo sublinha que a elevada dívida portuguesa pode pôr em causa as contas públicas. 

Sondagens apontam para vitória da candidata do Cidadãos na Catalunha

A três dias das eleições na Catalunha, todos os partidos sabem que ser o mais votado não significa ter condições para governar. Pela primeira vez, os partidos independentistas arriscam somar menos de metade dos lugares no Parlamento. As sondagens dão vitória a Inês Arrimadas, a candidata do Cidadãos. Os jornalistas dizem que esta é a campanha mais estranha desde 1977, na transição para a democracia.
45

SIC-Notícias: Tempo Extra (12 Dezembro 2017)


SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (14 Dezembro 2017)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (11 Dezembro 2017)


Quem é a candidata do Cidadãos à Catalunha

Inês Arrimadas é a candidata do Cidadãos que lidera as sondagens, na Catalunha. A advogada tem 36 anos e nasceu na Andaluzia. Quer chegar ao Palácio da Generalitat e promete unir a Catalunha.

quinta-feira, dezembro 14, 2017

Bruxelas pressionada a apertar o cerco à zona franca da Madeira

Inquérito dos Panama Papers é discutido e votado em Estrasburgo. Para combater o branqueamento de capitais, eurodeputados pedem maior controlo sobre os centros financeiros das regiões económicas especiais. Madeira entra na agenda.
O caminho tem sido percorrido passo a passo. O assunto é de elevada sensibilidade política, o consenso difícil de alcançar. Mas entre a batuta da Comissão Europeia, a pressão do Parlamento e a resistência de alguns governos, cresce o rol de iniciativas na Europa para combater a evasão e o planeamento fiscal agressivo.
Hoje e amanhã são dias simbólicos. Os eurodeputados começam a discutir hoje, em Estrasburgo, as recomendações do relatório final da comissão de inquérito dos Panama Papers (PANA). Votam amanhã. Há propostas mais suaves e outras mais incisivas, ao sabor de cada grupo parlamentar. E entre as mais de 200 recomendações há uma mão cheia de propostas sobre as regiões ultraperiféricas na Europa e uma delas, proposta pela mão dos Verdes europeus com o apoio dos socialistas, particulariza o caso da zona franca da Madeira. O objectivo é claro: desafiar Bruxelas a verificar se os objectivos iniciais dos regimes fiscais das zonas económicas especiais estão a ser cumpridos.

Recordando uma opinião de 2002: Os ventos e vendavais do aeroporto da Madeira

"No dia 20 de Abril foi publicado um artigo no PÚBLICO em que é feita referência ao ponto 14 de uma exposição por mim feita ao Sr. Ministro do Equipamento Social em Dezembro de 2001, na qual denunciava a actuação do INAC, relacionado com as limitações publicadas por esta entidade relativamente ao Aeroporto da Madeira. Porque essa referência isolada não dá uma ideia correcta da real dimensão do problema, tentarei aqui contribuir para a solução final desta polémica. Até agora, passados cinco meses após a minha exposição, nada foi feito. Tendo contactado o INAC em meados de Março, foi-me dito que nada de errado se passava, tendo sido inclusive considerada a hipótese de eu ser processado pelo teor da dita exposição.- Recentemente ocorreram vários episódios, de novo envolvendo o Aeroporto da Madeira e as limitações operacionais.

Tribunal de Contas: parecer sobre a Conta da Assembleia da República - 2016

O que auditámos?
A auditoria à conta de 2016 da Assembleia da República (AR) teve por objetivos verificar a contabilização adequada das receitas e das despesas, bem como a respetiva regularidade e legalidade, a fim de suportar a emissão do Parecer cometido ao Tribunal de Contas (TdC).
O que concluímos?
O resultado da auditoria constituiu, no seu conjunto, uma base aceitável para o TdC formular a opinião de que conta reflete de forma apropriada, em todos os aspetos materiais, a posição financeira da AR em 31 de dezembro de 2016, o seu desempenho financeiro e a execução orçamental relativos ao ano findo naquela data. Em consequência, o TdC formulou um juízo favorável sobre a conta de 2016 da AR.
O Sistema Integrado de Gestão da AR operou de forma articulada com outros sistemas informáticos (e.g. Sistema Integrado de Gestão Orçamental) e foram elaborados os instrumentos de gestão apropriados.

Tribunal de Contas emite Parecer globalmente favorável à Conta da Madeira

O Tribunal de Contas emite um Parecer globalmente favorável à Conta da Região Autónoma da Madeira do exercício orçamental de 2016, enfatizando, os seguintes aspetos:
- 2016 representou para Região Autónoma da Madeira (RAM) o primeiro ano após o período de vigência do Programa de Assistência Económico Financeira (PAEF-RAM), tendo a conjuntura económica beneficiado de significativas melhorias em alguns indicadores. como seja a inversão da tendência verificada quer no emprego, quer no desemprego, com o primeiro a crescer 1,6 pontos percentuais e o segundo a decair em 1,8 pontos percentuais.

Tribunal de Contas: Conta da ALM 2016 tem parecer positivo

O Tribunal de Contas formulou um juízo favorável sobre as contas da Assembleia Legislativa Regional visto que as demonstrações financeiras apresentam de forma verdadeira e apropriada a posição financeira da ALM em 31 de dezembro de 2016. A análise ao grau de acatamento e implementação das três recomendações formuladas no Parecer sobre a Conta de 2014 permitiu concluir pelo seu acatamento embora, uma delas, apenas parcialmente. Apesar de não terem sido identificadas situações susceptíveis de pôr em causa a opinião globalmente favorável sobre a legalidade das operações verificou-se:

Tribunal de Contas (Madeira): Ilhas Selvagens adquiridas pelo Estado em 1971

O Presidente do Tribunal de Contas, Vítor Caldeira esteve no Funchal para a entrega dos Pareceres sobre a Conta da Assembleia Legislativa Regional e a Conta da Região Autónoma da Madeira relativas ao ano de 2016.
Na bagagem o Presidente trouxe uma réplica de um documento do Arquivo Histórico do Tribunal de Contas, para oferecer à Secção Regional da Madeira. Trata-se de um documento do Ministério das Finanças – Direção Geral da Fazenda Pública, que ilustra a aquisição por parte do Estado do conjunto de ilhas e ilhéus designado por “Ilhas Selvagens”, território nacional que era propriedade de Luís da Rocha Machado.
O documento original foi visado pelo Tribunal de Contas em 9 de setembro de 1971, sendo a data da celebração do contrato de julho do mesmo ano. Por parte do Estado o representante identificado foi o Governador Civil do Distrito Autónomo do Funchal, e a aquisição do conjunto das “Ilhas Selvagens” ao proprietário ficaria firmada por um milhão de escudos (leia o documento de aquisição dasIlhas Selvagens aqui)

Priscila Sá: a jovem cigana portuguesa que está a terminar curso de Direito e a dar uma chapada em muita gente


Porto Canal: Universo Porto da Bancada (12 Dezembro 2017)


Reportagem da TVI: "O Segredo dos Deuses" - casos de adoções ilegais na Igreja Universal (3º episódio)


Reportagem da TVI: "O Segredo dos Deuses" - casos de adoções ilegais na Igreja Universal (2º episódio)


Reportagem da TVI: "O Segredo dos Deuses" - casos de adoções ilegais na Igreja Universal (1º episódio)


Investigação TVI: para onde vai o dinheiro que a Raríssimas recebeu?


quarta-feira, dezembro 13, 2017

Documentário clandestino sobre a Coréia do Norte


TVI: lembrando a reportagem "O Cartel do Fogo"


TVI: recordando "O Cartel do Fogo - quem ganha com os incêndios em Portugal"


Venezuela: Oposição pede à Europa para vigiar eleições de 2018

Os dois rostos da oposição democrática da Venezuela, Júlio Borges e Antonio Ledezma, que receberam esta quarta-feira em Estrasburgo o Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento atribuído pelo Parlamento Europeu, agradeceram emocionados a distinção, que consideraram ser um importante contributo para o “resgate da democracia” no seu país, e pediram à Europa para manter o seu compromisso com os princípios do Estado de direito, da democracia e dos direitos humanos – que já não encontram na Venezuela. “Que nunca mais se fale de torturados e presos políticos em países que se dizem democracias”, apelou o antigo presidente da área metropolitana de Caracas, Antonio Ledezma, obrigado a fugir da Venezuela depois de ter sido preso e condenado pelo regime. “Que se abram as celas e regressem os exilados, para que tenhamos Estado de Direito e uma democracia plena de oportunidades para todos”, reforçou Júlio Borges, presidente da Assembleia Nacional, cujos poderes legislativos foram assumidos pela Constituinte empossada em Agosto (e composta apenas por representantes do chavismo). Quatro meses de manifestações de rua e protestos anti-governamentais resultaram em mais de 120 mortos e de 300 detidos, que a oposição designa como presos políticos.

Notas e moedas têm os dias contados?

O “Futuro Hoje” desta semana foi conhecer os novos métodos de pagamento, que podem acabar com a utilização de notas e moedas. O jornalista da SIC, Lourenço Medeiros, visitou o laboratório da SIBS, onde assinou um relatório de confidencialidade.

Venezuela: Maduro aperta o cerco à oposição e garante corrida a solo nas presidenciais

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, parece ter encontrado uma maneira de consolidar o seu poder e correr sem oposição por um novo mandato de cinco anos, nas eleições do próximo ano. Num discurso de celebração da vitória esmagadora do seu partido na votação para a recomposição dos órgãos autárquicos do país, Maduro informou os venezuelanos que tencionava “eliminar” das próximas eleições todas as formações políticas que se recusaram a ir às urnas, em protesto pela falta de transparência do sistema eleitoral. “Partido que não tenha participado hoje [domingo], e tenha apelado ao boicote das eleições, não participará nunca mais em nenhuma votação”, ameaçou o Presidente, prometendo que essa decisão seria tomada pela Assembleia Constituinte que foi instalada em Agosto e é composta exclusivamente por membros do regime – e que não é reconhecida nem pela oposição venezuelana, nem por grande parte da comunidade internacional.

Madeira o alvo "ignorado"? Bruxelas desafiada a vigiar regiões europeias que facilitam a evasão fiscal

Ao fim de meses de discussões, missões a países europeus e negociações no Parlamento Europeu, estão aprovadas as centenas de recomendações da comissão de inquérito dos Panama Papers para combater a fraude, os esquemas fiscais agressivos e o branqueamento de capitais – 492 eurodeputados votaram a favor, 50 contra a 136 abstiveram-se. Embora o relatório final da comissão de inquérito fizesse uma referência explícita à zona franca da Madeira, considerando que regiões como a portuguesa “são utilizadas de forma abusiva por grandes sociedades”, o documento votado nesta quarta-feira no plenário de Estrasburgo (o projecto das recomendações, mais as emendas a esses tópicos) tem nuances em relação a esse documento e não cita directamente o nome do arquipélago madeirense.

PS/Madeira: Eleições regionais de 2019 dividem socialistas

Candidatura de Paulo Cafôfo à presidência do governo regional  no centro da polémica. Carlos Pereira fala em “assalto ao palácio”. A estratégia para as eleições regionais de 2019 está a provocar divisões entre os socialistas da Madeira. Emanuel Câmara, presidente da câmara de Porto Moniz, candidata-se à liderança do PS/Madeira contra o atual presidente Carlos Pereira com o objetivo de apostar na candidatura de Paulo Cafôfo. Carlos Pereira acusa-o de estar a dividir os socialistas numa altura em que, pela primeira vez, o partido tem hipóteses de conquistar a presidência do governo regional. “A existência de uma candidatura de divisão do PS é, obviamente, uma má notícia para o PS, mas é uma boa notícia para o PSD. É uma boia de salvação para Miguel Albuquerque que tem tido muita dificuldade em se afirmar”, diz ao i Carlos Pereira, recandidato e vice-presidente do grupo parlamentar do PS. O PS apoiou a candidatura de Cafôfo à câmara do Funchal, mas a atual direção rejeita que o independente seja a aposta certa para confrontar Miguel Albuquerque e argumenta que os mandatos são para cumprir. “O nosso apoio não foi dado para que ele pudesse ganhar a câmara e a seguir salte para ser outra coisa qualquer a nível regional ou nacional”, acrescenta Carlos Pereira. 

Socorristas de Vilela seduzem em calendário


segunda-feira, dezembro 04, 2017

Porto Canal: Universo Porto da Bancada (28 Novembro 2017)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (27 Novembro 2017)


SIC-Notícias: Play Off (26 Novembro 2017)


Especial CMTV - O POLVO (25 Novembro 2017)


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (25 Novembro 2017)


Venezuela: Maduro anuncia criptomoeda para ultrapassar bloqueio

O presidente venezuelano Nicolás Maduro olhou para o mundo da moeda digital como uma solução para contornar as sanções financeiras impostas pelos EUA, anunciando no domingo o lançamento de petro, uma criptomoeda protegida pelas reservas de petróleo, para apoiar uma economia colapsada, noticia o El País O líder não adiantou as especificidades da moeda mas declarou que “o século XXI chegou!”. “A Venezuela irá criar uma criptomoeda, sustentada pelas reservas de petróleo, gás, ouro e diamantes”, disse Maduro na sua transmissão regular aos domingos, na televisão nacional. Referiu ainda que o petro irá ajudar a Venezuela “a avançar nos problemas de soberania monetária, a fazer transacções financeiras e a superar o bloqueio financeiro”.

Venezuela: forças de segurança obrigam detidos a engolir comida com excrementos, beatas ou baratas

Na semana passada, dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Caracas em protesto contra a tentativa de tomada do poder legislativo pelo Supremo Tribunal da Venezuela, agora controlado pelo Governo. Os protestos extravasaram da capital, repetindo-se por todo o país, espelhando o descontentamento de uma maioria de cidadãos com as condições de vida num país que melhor se descreve como vivendo uma crise humanitária. Esta não pode ser separada da brutal repressão que o Governo venezuelano vem a exercer sobre a sua população, sustenta Tamara Taraciuk Broner, a autora do relatório “Crackdown on Dissent: Brutality, Torture, and Persecution in Venezuela”, publicado esta quarta-feira pela organização não-governamental de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW). O texto de 62 páginas documenta 88 casos envolvendo um total de 314 pessoas que testemunharam ter sido vítimas de sérias violações de direitos humanos ocorridas entre abril e setembro de 2017, em Caracas e mais 13 estados venezuelanos.

Venezuela: Detidos ex-ministro do Petróleo e ex-presidente da petrolífera estatal

As autoridades venezuelanas detiveram o ex-ministro do Petróleo Eulogio del Pino e o ex-presidente da empresa pública Petróleos de Venezuela (PDVSA) Nelson Martínez, no âmbito da investigação de corrupção realizada pelo ministério público. "Houve uma série de apreensões" relacionadas com os casos de corrupção na empresa petrolífera PDVSA, e foram detidos "Eulogio del Pino e Nelson Martínez, ambos ex-presidentes da PDVSA e ex-ministros do Petróleo", disse o procurador Tarek Saab, em conferência de imprensa. Tanto Martínez como Del Pino estiveram na direção da PDVSA e na pasta do Petróleo durante este ano, depois de o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ter decidido, em agosto passado, fazer uma troca nos cargos destes funcionários.

Venezuela: Nicolás Maduro vai candidatar-se a novo mandato em 2018

O atual Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, vai candidatar-se para um novo mandato, em 2018, anunciou esta quarta-feira o vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami. "Nós estamos a preparar. Temos 18 (das 23) governações do país, a Assembleia Nacional Constituinte e, com a ajuda de Deus e do povo, a reeleição (em 2018) do nosso irmão Nicolás Maduro, como Presidente da República", disse. Tareck El Aissami falava na cidade Maracay, Estado de Arágua (100 quilómetros a leste de Caracas), num encontro como militantes do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), durante o qual se referiu às mais recentes eleições de governadores do país, às municipais previstas para 10 de dezembro, e às presidenciais de 2018.

Deputado de origem madeirense representa oposição no diálogo da Venezuela

Representantes do Governo do Presidente Nicolás Maduro e da aliança opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) chegaram a Santo Domingo, na República Dominicana, para iniciar o processo de retoma do diálogo. O encontro, que decorrerá durante dois dias, tem lugar depois de várias tentativas falhadas de diálogo. O Governo espera chegar a um acordo para avançar com novas emissões de títulos de dívida e outras formas de financiamento. As negociações vão decorrer num momento em que o Governo venezuelano é abalado por um escândalo de corrupção na empresa petrolífera estatal e a Venezuela passa por uma crise política e económica, que tem motivado apelos para a abertura de canais humanitários para alimentos e medicamentos, que o regime não aceita por questões de ideologia e de soberania nacional.

sexta-feira, dezembro 01, 2017

Parlamento da Venezuela chumba reestruturação da dívida externa

A Assembleia Nacional venezuelana, onde a oposição detém a maioria, aprovou um acordo contra a reestruturação e refinanciamento da dívida externa anunciada a 2 de novembro passado pelo Presidente Nicolás Maduro. No texto do documento lê-se que o parlamento condena o processo “pelas circunstâncias em que se está a realizar” e exige “ao Governo que apresente um projeto de orçamento nacional e uma lei de endividamento anual que contemple o refinanciamento da dívida externa, perante a Assembleia Nacional, para a sua verificação e aprovação”. O documento adianta que “desconhecerá qualquer procedimento que venha a ser apresentado perante a fraudulenta Assembleia Constituinte (composta na totalidade por membros afetos ao regime), relacionado com a apresentação e aprovação das condições de refinanciamento da dívida externa”. Por outro lado, explica que “notificará a comunidade internacional, o corpo diplomático acreditado no país e a banca nacional e internacional sobre o presente acordo”. Segundo o parlamento, o Estado deve mais de 120 mil milhões de dólares (103,44 mil milhões de euros) a financiadores internacionais, metade deles em títulos de dívida. Segundo Rafael Guzmán, da Comissão de Finanças do parlamento, “reestruturar a dívida é difícil com as irregularidades em que incorre o Governo”.

Venezuela: Jornalista esteve sequestrado por 72 horas após reportagem sobre prisão

O jornalista venezuelano Jesus Medina, do portal Dólar Today, crítico do regime, foi sequestrado durante 72 horas por desconhecidos que o torturaram, após ter publicado uma reportagem sobre a prisão de Tocorón. Segundo o Ministério Público (MP), o jornalista, que estava desaparecido desde sábado, foi encontrado com vida na noite de terça-feira por funcionários da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar) enquanto caminhava pela autoestrada Caracas – La Guaira (norte), após ter sido vítima de sequestro.
“Ele disse aos funcionários militares que tinha sido raptado em Boleíta”, explicou o MP no Twitter, precisando que o jornalista apresentava sinais de espancamento e caminhava apenas em roupa interior, tenho recebido, depois, assistência médica. O jornalista explicou a uma colega que o sequestro “foi uma mensagem para todos os trabalhadores da imprensa”, defendendo que para ele “informar não é um crime”. Jesus Medina disse que esteve fechado dentro de um quarto durante pelo menos 52 horas, sem ter recebido qualquer tipo de alimentos ou bebidas. Por outro lado, através do Twitter, agradeceu a “Deus, a Nossa Senhora e aos companheiros da imprensa” pela pressão que fizeram para que fosse libertado.

Venezuela vai ter eleições presidenciais em 2018

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que as forças que apoiam o seu Governo estão a preparar-se para realizar eleições presidenciais em 2018. Em 2018 vamos ter eleições presidenciais, eu confio no nosso povo (…), o socialismo é um dos caminhos para chegar a portos seguros, para alcançar a paz e a segurança da nossa pátria”, disse.
Maduro falava numa reunião com membros das Forças Armadas venezuelanas, durante a qual sublinhou que em 18 anos de revolução realizaram-se 23 eleições no país. “Ainda assim, pretendem chamar-me ditador. Na Venezuela reina a democracia participativa”, disse.

segunda-feira, novembro 20, 2017

Real Madrid: imprensa espanhola revela alegado mal-estar entre Ronaldo e Sérgio Ramos

Madeira: Paternidade não implica abandono do sacerdócio


SIC-Notícias: Expresso da Meia Noite (17 Novembro 2017)


SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (16 Novembro 2017)


Porto Canal: Universo Porto da Bancada (14 Novembro 2017)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (13 Novembro 2017)

Marcelo pinta com "cores escuras" o panorama do jornalismo português

O Presidente da República entregou os Prémios Gazeta 2016. Na cerimónia, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a elogiar o trabalho dos jornalistas que resistem aos constrangimentos, nomeadamente económicos, e lembrou que há um ano traçou um cenário negro do jornalismo para dizer que ainda não melhorou. O Clube de Jornalistas distinguiu com o prémio de Mérito o crítico gastronómico do Expresso, José Quintério. Foram ainda premiados trabalhos de televisão, rádio, imprensa e multimédia, publicados no último ano.

SIC-Notícias: E se fosse consigo? Perigos na internet


PSD: Militantes com quotas em atraso

A dois meses das eleições internas no PSD, a grande maioria dos potenciais votantes tem as quotas em atraso.

PSD: Debates, quotas por pagar e caciques na luta interna

Pedro Santana Lopes acusa Rui Rio de desmarcar um debate no Porto à última hora. A candidatura de Rui Rio garante nenhum debate foi desmarcado porque nunca chegou a estar agendado. Um tema que volta a agitar a corrida à liderança do PSD, numa altura em que Rui Rio diz temer que os fenómenos de caciquismo prejudiquem as eleições internas no partido.

PSD: Rui Rio teme que caciques prejudiquem eleições internas

Rui Rio diz que teme que fenómenos de caciquismo prejudiquem as eleições internas do PSD. O candidato a líder dos sociais-democratas visitou o bairro da Cova da Moura.

Oposição venezuelana suspende retoma do diálogo com Governo por falta de presença internacional

A oposição venezuelana, anunciou que não vai à reunião de diálogo com o Governo na República Dominicana, por falta de acordo sobre a presença de ministros dos Negócios Estrangeiros de vários países. "A razão é muito clara. Este é um processo de negociação internacional e começará quando estiverem reunidos todos os fatores internacionais", disse na terça-feira o deputado da Assembleia Nacional da Venezuela, Luís Florido. A oposição, que detém a maioria na Assemblleia Nacional, pretende que os ministros dos Negócios Estrangeiros do México, Chile, Paraguai, Bolívia e Nicaráguara, sejam "garantes do cumprimentos dos acordos que surjam" durante as reuniões de diálogo com o Governo.

A Assembleia Nacional designou, durante uma sessão ordinária uma comissão para elaborar, com representantes da sociedade civil, uma agenda para as negociações entre o Governo e a aliança opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD). Um comunicado divulgado em Caracas dá conta de que a MUD "está preparada para um processo sério" de diálogo com o Governo, mas "com a participação de países amigos da Venezuela", defendendo que "o Governo deve continuar em frente até cumprir com os compromissos nesse sentido". A oposição pretende ainda conseguir "condições eleitorais justas, para a reeleição presidencial de 2018 e materializar a urgente abertura de um canal humanitário de alimentos e medicamentos para o país"(Lusa)

SIC-Notícias: Os mais jovens confiam nos bancos?

Nas últimas semanas, a grande reportagem "A Ruína"  detalhou a forma como o banco de Ricardo Salgado conseguiu convencer oito mil emigrantes a comprarem 723 milhões de euros de produtos financeiros esculpidos pelo BES. O SMACK foi para a rua perceber se o público mais jovem confia ou não nos bancos e perceber o que fariam se, de repente, fossem às contas e não tivessem lá nada. "A Ruína" detalhou igualmente a forma como os juízes do Tribunal Central Cível de Lisboa entenderam que os lesados não têm direito a recuperar o dinheiro investido. Numa nova Grande Reportagem associada ao universo BES, que será emitida esta quinta-feira, "Saco Azul" conta a história de Francisco Fonseca, um empresário de 77 anos do Porto, cujas poupanças aplicadas no Banco Privée Espírito Santo terão sido usadas para financiar um saco sem fundo que terá alimentado o poder e a influência de uma marca, que acabaria por desaparecer. Histórias de quem confiou aos bancos poupanças de uma vida de trabalho e que, de repente, se viu sem nada. O SMACK foi para a rua perceber se o público mais jovem confia ou não nos bancos e perceber o que fariam se, de repente, fossem às contas e não tivessem lá nada. Vê estes e outros vídeos em www.smack.pt

A Ruína (BES) - Episódio 4: Saco Azul

As poupanças de Francisco Fonseca perderam-se entre a Suíça e a conta à ordem em Portugal, onde nunca chegaram. Onde terão ido parar? A investigação da SIC conclui que o empresário do Porto ajudou a engordar o chamado saco azul do BES. “Saco Azul”, a quarta Grande Reportagem associada ao universo BES, dá um passo em direção ao mundo Espírito Santo Enterprises, a entidade que Ricardo Salgado terá usado para tentar administradores e diretores do GES e do BES, empresários e políticos. Através da história de Francisco Fonseca, um empresário do Porto, aproximamo-nos daquela que pode ter sido a forma usada para financiar um saco sem fundo que terá alimentado o poder e a influência de uma marca que não sobreviveu, depois de 145 anos de história.

Venezuela: Decretado estado de emergência económica

Nicolás Maduro decretou pela 12.º vez o estado de emergência económica na Venezuela, no mesmo dia em que assinou um acordo de reestruturação da dívida com a Rússia. A  agência Standard & Poor’s baixou a classificação da Venezuela pela falta de pagamento de mais de 172 mil milhões de euros de dívida externa. Moscovo já acordou a renegociação dos três mil milhões de dólares da dívida contraída por Caracas em 2011, para a compra de armamento.

Venezuela: Grupos armados tentam invadir sede de jornal e revista críticos do regime

Meia centena de "coletivos" (grupos de motociclistas armados afetos ao regime) tentaram tomar a sede do diário Novo País e da revista Zeta, críticos do regime do Presidente Nicolás Maduro, no centro de Caracas. O ataque foi denunciado pela direção dos dois meios de comunicação social que denunciaram, através do Twitter, que funcionários da Guarda Nacional (polícia militar) e da Polícia Nacional Bolivariana chegaram ao local quando os atacantes usavam um esmeril para tentar entrar. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Imprensa, o ataque teve lugar pelas 19:30 horas (23:30 em Lisboa) e, duas horas depois, os 'paramilitares' continuavam em frente da sede do jornal e da revista apesar da presença das forças de segurança onde dizem estar "(...) na disposição de tomar o edifício assim que recebam ordens.

Ex-PGR venezuelana pede ordem de prisão contra Maduro

A ex-Procuradora-Geral da República da Venezuela Luisa Ortega Díaz pediu ao Tribunal Penal Internacional de Haia que emita uma ordem de captura para o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e para vários dos seus ministros, por crimes contra a Humanidade. Ortega Díaz considera que o executivo de Nicolás Maduro conduziu um plano de "limpeza social" na Venezuela entre 2015 e 2017. A denúncia de crimes contra a humanidade foi apresentada pessoalmente por Luisa Ortega Díaz na instância penal internacional, em Haia, Holanda. Segundo o jornal venezuelano El Nacional, a denúncia visa - além de Maduro - o ministro da defesa, Vladimir Padrino López, o ministro da Administração Interna e Justiça, Néstor Reverol, e outros funcionários ligados a corpos de segurança do Estado. Num relatório que entregou ao tribunal, Ortega Díaz detalha que trouxe ao conhecimento dos investigadores mais de 1.000 elementos probatórios dos crimes contra a humanidade cometidos por funcionários do governo venezuelano.
"Temos documentos psiquiátricos, inspeções técnicas e entrevistas que sustentam a denúncia", indicou Luisa Ortega Díaz, citada pelo El Nacional. A antiga PGR venezuelana acrescentou que Maduro e o seu governo "devem pagar pela fome e pela miséria a que submeteram o povo da Venezuela".

Governo venezuelano: Sanções da UE são “ilegais”, “hostis”, “absurdas” e “ineficazes”

Medidas são “ilegais”, “hostis”, “absurdas” e “ineficazes”. Foi desta forma que o Governo de Nicolás Maduro se referiu às sanções impostas pela União Europeia contra a Venezuela. Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros venezuelano considera que a decisão da UE “viola descaradamente o direito internacional, seguindo a linha da conduta de Washington”, que impôs recentemente sanções contra o país, como a proibição de comprar novas obrigações emitidas pelo Estado ou pela companhia petrolífera nacional (PDVSA). “O Conselho Europeu pretende convencer o mundo de um suposto consenso entre os seus Estados-membros com o adotar de medidas hostis, quando a realidade é que as principias economias europeias exercem uma forte pressão sobre os restantes governos e as próprias instituições da União Europeia”, refere ainda a nota.

Reportagem: The Rape of Europa

Esta reportagem conta a história do roubo sistemático, destruição deliberada dos tesouros de arte europeus durante o Terceiro Reich e a Segunda Guerra Mundial. Numa reportagem realizada em sete países, o filme leva os espectadores ao violento turbilhão do fanatismo, ganância e guerra que ameaçaram acabar com o património artístico da Europa.

Frontline: Putins Revenge 2017 (part 2)


Frontline: Putins Revenge 2017 (part 1)


Entrevista a Paulo Cafôfo ao Funchal Notícias


SIC-Notícias: Play Off (12 Novembro 2017)


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (11 Novembro 2017)


SIC-Notícias: Expresso Da Meia Noite (10 Novembro 2017)


SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (09 Novembro 2017)


A Ruína (BES): Episódio 3 - Gato Escaldado


Venezuela entrou em incumprimento, mas Maduro diz que não

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garante que o país "nunca" se declarará em default (incumprimento de pagamentos), apesar de ter entrado nesse processo. Tudo por causa da empresa elétrica do Estado. O Estado falhou o pagamento dos juros de um título de 650 milhões de dólares (560 milhões de euros) da empresa elétrica estatal Corpoelec. Maduro, o que fez, foi volae a convocar os detentores de títulos da dívida para uma reunião para proceder à sua reestruturação e refinanciamento. Estão a especular que a Venezuela se declarará em default. Nunca. O default nunca chegará à Venezuela. A Venezuela sempre terá uma estratégia clara e agora a nossa estratégia é renegociar e refinanciar toda a dívida". A posição do Governo venezuelano foi dada a conhecer em Caracas, durante o programa radiofónico e televisivo Os domingos com Maduro, transmitido pelas rádios e televisões estatais venezuelanas (TVI)

Venezuela: Jornalista sequestrado por 72 horas após reportagem sobre prisão

Quando foi encontrado, Jesus Medina caminhava sozinho numa autoestrada apenas de roupa interior, apresentava sinais de espancamento e disse que foi torturado e ameaçado de morte. O jornalista venezuelano Jesus Medina, do portal Dólar Today, crítico do regime, foi sequestrado durante 72 horas por desconhecidos que o torturaram, após ter publicado uma reportagem sobre a prisão de Tocorón.
De acordo com o Ministério Público, o jornalista, que estava desaparecido desde sábado, foi encontrado com vida na noite de terça-feira por funcionários da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar) enquanto caminhava pela autoestrada Caracas - La Guaira (norte), após ter sido vítima de sequestro. Ele disse aos funcionários militares que tinha sido raptado em Boleíta", explicou o Ministério Público no Twitter, precisando que o jornalista apresentava sinais de espancamento e caminhava apenas em roupa interior, tenho recebido, depois, assistência médica. O jornalista explicou a uma colega que o sequestro “foi uma mensagem para todos os trabalhadores da imprensa”, defendendo que para ele “informar não é um crime”. Jesus Medina disse que esteve fechado dentro de um quarto durante pelo menos 52 horas, sem ter recebido qualquer tipo de alimentos ou bebidas (TVI)

Venezuela: quatro cidades entre as dez mais perigosas do mundo

Foi esta semana que Ian Bremmer, o presidente do Eurasia Group, publicou via Twitter o ranking das dez cidades mais perigosas do mundo. E se Caracas lidera previsivelmente essa lista, resultou surpreendente descobrir nela outras três cidades da Venezuela. Assim, com a capital do país em primeiro lugar, estão as povoações de Maturin, no sexto, Ciudad Guayana no oitavo e Valencia no nono. A listagem inclui também duas cidades mexicanas - Acapulco em segundo lugar e Ciudad Victoria no quinto -; e duas de Honduras - San Pedro Sula e Distrito Central na terceira e quarta posição. San Salvador, capital de El Salvador, ocupa o sétimo lugar e a cidade de Natal, no Brasil, o décimo. As conclusões de Ian Brenner referem-se ao número de homicídios por cada 100 mil habitantes.

Sondagem: vasta maioria dos portugueses considera que há razões para haver preocupação com a segurança nas saídas à noite

Barómetro da Eurosondagem indica que 75% consideram que os pais com filhos em idade de sair à noite devem estar mais preocupados com a segurança, depois do que se passou à porta da discoteca Urban. Os portugueses estão preocupados com as saídas à noite desde o caso das agressões à porta da discoteca Urban Beach, cuja licença foi entretanto retirada. A conclusão é do barómetro de novembro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC. O estudo de opinião, que foi conduzido entre os dias 8 e 15 de novembro, revela que 75% consideram que “os pais com filhos em idade de sair à noite devem estar agora mais preocupados com a segurança”.

Protagonistas da informação em Outubro de 2017

Em Outubro de 2017, o Primeiro ministro, António Costa, liderou o tempo de exposição mediática, ao protagonizar 175 notícias com 9 horas e 23 minutos de duração durante o mês. Note-se que esta análise exclui eventuais programas, debates ou entrevistas realizadas no período e que na contabilização do tempo se considera o tempo total de duração da notícia.

Ouvir rádio no carro

No panorama nacional, há estações com diferentes perfis comerciais e programáticos, que se refletem (ou respondem) a diferentes perfis sociodemográficos dos seus públicos. E por esse facto também os locais de escuta de rádio diferem entre as várias estações de rádio. Em termos médios, o carro é o local em que mais residentes no Continente com 15 e mais anos dizem ouvir rádio. No primeiro semestre de 2017, 4 milhões e 667 mil portugueses ouviram rádio (referência: véspera), o que corresponde a 54.5%, segundo os dados do estudo Bareme Rádio da Marktest.

Um em cada três portugueses tem consola de jogos em casa

O estudo TGI da Marktest quantifica, na 1ª vaga de 2017, em 2 milhões e 870 mil o número de indivíduos que possuem consola de jogos em casa. Este valor corresponde a 33.5% dos residentes em Portugal Continental com 15 e mais anos. A penetração no lar deste tipo de equipamento eletrónico apresenta diferenças segundo o perfil sociodemográfico dos indivíduos, em especial se analisada a idade.

Um em cada dez portugueses coloca anúncios online

São 872 mil os portugueses que costumam, na área de Pesquisa/Anúncios, colocar anúncios online, segundo os resultados do estudo Bareme Internet 2017. Este valor representa 10.2% do universo composto pelos residentes no Continente com 15 e mais anos, o que significa que um em cada dez portugueses tem este hábito. Mas este indicador revela diferenças em especial quando analisada a idade e a classe social dos indivíduos. Também os dois géneros têm comportamentos diferentes. Entre os 25 e os 34 anos há maior probabilidade de encontrar indivíduos com este hábito, 19.3%, assim como entre os residentes na Grande Lisboa, 15.0%. Os homens, com 14.3%, apresentam um valor duas vezes superior ao das mulheres e, entre as classes sociais, a taxa desce de 18.3% junto da classe alta para 2.4% junto da classe baixa. A análise realizada teve como base os resultados de 2017 do estudo Bareme Internet da Marktest. Este estudo analisa o universo constituído pelos residentes no Continente com 15 e mais anos (fonte: Marktest.com, Novembro de 2017)